Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

FPF dá razão ao São Paulo e reconhece erros a favor do Palmeiras

Tricolor ficou revoltado com a arbitragem de Matheus Candançan no Choque-Rei

Lance|

Lance
Lance Lance (Lance)

A Federação Paulista de Futebol deu razão a duas das três reclamações do São Paulo no empate com o Palmeiras, pela penúltima rodada da fase de grupos do Paulistão. A informação foi divulgada pelo ge.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Em documento enviado pela FPF ao São Paulo, a entidade reconhece que Richard Ríos, do Palmeiras, deveria ter sido expulso pela entrada em Pablo Maia, e o árbitro Matheus Candançan teria que assinalar pênalti de Murilo em Luciano após consultar o monitor do VAR.

No entanto, a Federação Paulista concordou com o pênalti do goleiro Rafael no zagueiro Murilo.

Publicidade

VEJA A EXPLICAÇÃO DA FPF SOBRE AS TRÊS POLÊMICAS NO JOGO ENTRE SÃO PAULO E PALMEIRAS

Sobre a possível expulsão de Ríos: o filiado tem razão. O jogador 27, Richard Ríos Montoya, da equipe visitante, poderia e deveria receber cartão vermelho por jogo brusco grave.

Publicidade

Sobre o pênalti em Luciano: o filiado tem razão. O fato é que existe a evidência do choque por trás que tolheu o movimento do atacante, portanto uma falta imprudente foi cometida pelo defensor dentro da área. A decisão técnica é pela penalidade sem necessidade de punição disciplinar. 

Sobre o pênalti em Murilo: o filiado não tem razão. A figura acima demonstra que a visão do árbitro central para decidir com convicção em campo é baixa. Se a partida tivesse sido jogada entre 1914 e 2018, com certeza a decisão de seguir o jogo seria debatida, mas a decisão de campo aceita, mas a partir da tecnologia temos que mudar a chave e ter a compreensão que estamos com imagens que levam a um maior número de acertos que outrora.

Publicidade

➡️ Veja os grupos e datas dos confrontos no Paulistão

O São Paulo foi multado em R$ 5 mil por ter impedido a coletiva de Abel Ferreira e denunciado pelo Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP). Rafinha, Wellington Rato e Calleri podem pegar gancho de uma a seis partidas de suspensão e desfalcar a equipe em um eventual mata-mata no Paulistão.

Júlio Casares teve uma reunião na sede da FPF com Leila Pereira, presidente do Palmeiras, para "acalmar os ânimos" após as polêmicas no Choque-Rei. O encontro foi considerado positivo, mas Casares não pediu desculpas à Leila pelos xingamentos de Carlos Belmonte à Abel Ferreira.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.