Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Fortaleza melhora no segundo tempo, empata com o Libertad e avança na Sul-Americana

Marinho, já na reta final do confronto, marcou o tento da classificação

Lance

Lance|Do R7


Lance
Fortaleza já alcança sua melhor participação em uma competição continental (Divulgação/Conmebol)

Com muita emoção, o Fortaleza se classificou para as quartas de final da Sul-Americana. Recebendo o Libertad em uma apinhada Arena Castelão, o Tricolor empatou por 1 a 1 e se valeu do triunfo na ida, por 1 a 0, para concretizar aquela que já é sua melhor campanha continental da história. Na próxima fase, a representação do Nordeste enfrenta América-MG ou Bragantino.

SUSTO NO LEÃO

Em duelo que apresentava muitos erros técnicos dos dois lados, especialmente quando os anfitriões tentavam iniciar as jogadas, na bola aérea o time paraguaio chegou a inaugurar a contagem com Alexander Barbosa mandando pras redes. Porém, já em campo e tendo a confirmação vinda do Árbitro de Vídeo, foi marcado impedimento do camisa 3, que recebeu livre, dentro da pequena área, após bola escorada por Lorenzo Melgarejo.

ELEMENTO EMOCIONAL

Publicidade

Apesar da vantagem no agregado, o Fortaleza parecia sentir a responsabilidade de lidar com o embate decisivo em meio ao momento negativo na temporada e a expectativa dos mais de 50 mil pessoas que lotaram as arquibancadas. Com isso, os paraguaios foram se aproveitando da situação e se consolidando na partida, conseguindo duas oportunidades de bastante perigo, nas quais Melgarejo era a figura responsável pelas conclusões. Na primeira delas, o camisa 10 quase completou na segunda trave o cruzamento rasteiro de Néstor Giménez. Na segunda, ele teve tempo de girar sobre a marcação e bateu cruzado, à direita do gol de João Ricardo.

Com o Leão tendo apenas um lampejo de melhora em jogada que Thiago Galhardo mandou por sobre o travessão após boa jogada individual de Imanol Machuca, o melhor primeiro tempo do Libertad foi premiado com a inauguração do marcador. Após toque pra trás de Óscar Cardozo, Héctor Villalba, mesmo apertado pela marcação, serviu Mathías Espinoza, que bateu forte com a perna esquerda, de primeira, estufando as redes dos donos da casa.

Publicidade

SE ATIROU E CORREU RISCOS

Precisando ser mais eficiente e agressivo na postura de criação, o Fortaleza voltou melhor na etapa complementar, especialmente, por usar de maneira mais rápida os lados do campo. A equipe de Juan Pablo Vojvoda simbolizou isso em grandes chegadas, nas quais Zé Welison, na entrada da grande área, carimbou o travessão de Martín Silva, assim como Marinho, quase na pequena área, bateu cruzado para acertar a trave direita.

Apesar de assumir sua dominância, o Leão do Pici via a sua ideia de jogo ter como principal risco oferecer espaços consideráveis quando o Gumarelo conseguia acionar seu ataque na base da bola longa. Foi, inclusive, dessa forma que os paraguaios chegaram a sua oportunidade mais clara de aumentar sua dianteira na capital cearense: Melgarejo dominou dentro da grande área e cruzou rasteiro para Antonio Bareiro, na segunda trave e livre de marcação, mandar por cima do travessão.

A REDENÇÃO!

A partir dos 30 minutos do tempo complementar, as linhas de marcação do Fortaleza permaneceram altas e, gradativamente, o time da capital paraguaia parecia sentir a exigência física que essa postura do adversário lhe exigia. Além do gol bem anulado de Yago Pìkachu por impedimento, a situação ficou ainda mais perigosa para os visitantes quando o lateral-direito Iván Pìris, de passagem pelo São Paulo, acertou uma cotovelada em Pikachu e foi expulso com vermelho direito por parte do árbitro argentino Facundo Tello.

E, assim como na etapa inicial, a equipe que se mostrava melhor no confronto foi recompensada graças a Marinho. Vindo do banco de reservas, o jogador que vem sendo criticado pelo início abaixo da crítica no novo clube bateu falta com perfeição, mandando no extremo canto direito de Martín Silva e carimbando o passaporte do Fortaleza para as quartas de final da Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA

FORTALEZA 1 x 1 LIBERTAD - Sul-Americana - Oitavas de final

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)

Data e horário: 8 de agosto de 2023, às 19h (de Brasília)

Público e renda: 50.542 pessoas - R$ 767.742,00

Árbitro: :Facundo Tello (ARG)

Assistentes: Diego Bonfá (ARG) e Maximiliano Del Yesso (ARG)

VAR: Germán Delfino (ARG)

Cartões amarelos: Caio Alexandre, Marinho, José Welison (FOR); Diego Viera (LIB)

Cartões vermelhos: Marcelo Benevenuto (FOR); Iván Piris, Néstor Giménez (LIB).

Gols: Mathías Espinoza, 43'/1°T (0-1), Marinho, 45'/2°T (1-1)

FORTALEZA

João Ricardo; Tinga, Brítez, Titi (Guilherme, 21'/2°T) e Bruno Pacheco; Caio Alexandre, José Welison, Pedro Augusto (Pochettino - intervalo), Machuca (Marinho, 21'/2°T) e Calebe (Yago Pikachu, 38'/1°T); Thiago Galhardo (Silvio Romero, 39'/2°T). Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

LIBERTAD

Martín Silva; Iván Piris, Diego Viera, Alexander Barboza e Néstor Giménez; Álex Campuzano (Cristian Riveros, 27'/2°T), Lucas Sanabria (Hernesto Caballero, 44'/2°T) e Mathías Espinoza; Lorenzo Melgarejo, Héctor Villalba (Antonio Bareiro, 18'/2°T) e Óscar Cardozo (Marcelo Fernández, 19'/2°T, e Iván Ramírez, 44'/2°T). Técnico: Daniel Garnero.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.