Lance Fórmula 1 rejeita a candidatura da Andretti em 2025, mas não descarta 2028

Fórmula 1 rejeita a candidatura da Andretti em 2025, mas não descarta 2028

Discussões sobre o assunto estava acontecendo desde o último ano

Lance
Lance

Lance

Lance

A Fórmula 1 frustrou os sonhos da Andretti de entrar na categoria com um comunicado divulgado nesta quarta-feira (31). A organização recusou o ingresso e a oferta da equipe americana para 2025. No entanto, com uma longa declaração afirmando que a Formula One Management Group (FOM), não sentia que a escuderia justificava um lugar no grid nos últimos anos, deixou as portas abertas para a marca conquistar o 11º lugar a partir de 2028.

Em outubro de 2023, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) anunciou que após um pedido de manifestação de interesse de possíveis participantes, estava convencida de que as capacidades técnicas da Andretti eram fortes e o suficiente para justificar uma inscrição.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Porém, como parte do processo da nova equipe estabelecido no Pacto de Concórdia — acordo que rege as relações entre as equipes da F1, a FOM e FIA, para viabilizar a categoria — havia necessidade de um acordo comercial coma Liberty Media, proprietária da F1, antes de poder competir.

O acordo sempre teve discordâncias, já que a F1 deixou claro que era indiferente em expandir o grid, a menos que pudesse ser provado que uma nova entrada traria um benefício. Mas, com o comunicado divulgado, e após meses de discussão, a organização concluiu que abrir o grid para a equipe americana não seria a atitude certa neste caso.

— Nosso processo de avaliação estabeleceu que a presença de uma 11ª equipe não proveria, por conta própria, valor ao campeonato. A forma mais significativa em que um novo integrante poderia trazer valor é sendo competitivo, em particular disputando pódios e vitórias em corridas. Isso consideravelmente aumentaria o engajamento de torcedores, assim como o valor do campeonato aos olhos de acionistas e fontes de receita, como emissoras e promotores de corrida. (…) Não acreditamos que a candidata seria uma participante competitiva —

➡️McLaren anuncia a renovação de contrato de Lando Norris

➡️ Fórmula 1: GP da Espanha acontecerá em Madri a partir de 2026

— Enquanto o nome Andretti carrega algum reconhecimento de fãs da F1, nossa pesquisa indica que a F1 traria valor à marca Andretti, em vez do contrário. A adição de uma 11ª equipe colocaria um fardo operacional em promotores de corrida, sujeitaria alguns deles a custos significativos, e reduziria os espaços técnicos, operacionais e comerciais de outros competidores — finalizou a F1.

No começo do ano de 2023, Michael Andretti, dono da equipe norte-americana, criticou as equipes da categoria pela posição contrária à candidatura da escuderia, alegando “ganância”.

— É tudo sobre dinheiro. Eles acham que vão ter que diluir um décimo de sua premiação anual, mas também ficaram muito gananciosos pensando que levaremos todos os patrocinadores americanos. É tudo sobre ganância e olhar para si, não para o que é melhor para o crescimento geral do campeonato — disse.

Últimas