Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Fora da temporada? Entenda condição física de Guilherme Estrella, do Vasco

Cria da Colina passará por cirurgia para corrigir problema congênito

Lance

Lance|Do R7


Imagem da notícia

Nas últimas rodadas, o Vasco teve boas surpresas de desempenho com a utilização dos garotos da base, que deram esperança a torcida como possíveis soluções ofensivas no meio da temporada. Na goleada sobre o São Paulo, Guilherme Estrella foi um dos Crias da Colina que se destacaram e caíram nas graças dos torcedores.

➡️ Tudo sobre o Gigante agora no WhatsApp. Siga o nosso novo canal Lance! Vasco

O jovem de 19 anos passou a ganhar minutos, e atuou diante do Bahia, até se machucar logo no início do primeiro tempo no clássico diante do Botafogo. A partir daí, foi realizado os exames para identificar a lesão do jogador. Veio a má notícia: Estrella apresenta uma alteração anatômica congênita, ou seja, nasce com ele, conhecida como variante discóide, necessitando de uma cirurgia de estabilização do menisco.

Com isso, o Lance! procurou o Dr. Álissor Hygyno, fisioterapeuta pós-graduado em Traumato-Ortopedia, para saber detalhes sobre a condição do jogador, que é considerada rara, e saber quando o atleta poderá voltar a atuar pelo Vasco.

Publicidade

O que é o menisco discóide?

É uma variação anatômica do desenvolvimento do menisco, ele é mais largo que o natural, ao invés de ter o formato de meia lua, ele acaba apresentando-se em um formato que lembra um disco, acarretando no preenchimento de uma maior parte da articulação.
Segundo o Dr. Álisson, é uma situação rara, que se apresenta em sua grande maioria no menisco lateral do joelho. Algumas pessoas podem até ter essa variação anatômica e conviver bem e sem queixas. O grande problema é quando esta pessoa é praticante de alguma modalidade esportiva, como é o caso do atleta de futebol.
– Os sintomas mais comuns envolvem dor na região lateral do joelho, edema recorrente e, principalmente estalos audíveis, para determinados movimentos que exigem rotações de joelho e flexões de alto grau. Também é comum ser observado uma diminuição na amplitude de movimento. - explicou o fisioterapeuta.

Publicidade

Após a constatação da condição do Estrella, o Vasco divulgou que o jogador irá passar por cirurgia nos próximos dias para corrigir o menisco discóide. Porém, muitos se perguntam: se é uma condição que ele convive desde que nasceu, por que precisará passar por cirurgia justo agora?
– A grande questão no caso do atleta de futebol profissional, como no caso do Guilherme Estrella, é por ele ser um atleta jovem e de alta performance, pois não realizar a intervenção cirúrgica recomendada, pode expor o atleta a lesões mais graves, como entorses, tendinites ou até mesmo lesões ligamentares, que exigiriam um tempo de recuperação maior.

Qual o tempo de recuperação?

Segundo o Dr. Álisson Hygino, após a cirurgia, o tempo que o Cria da Colina levaria para retornar aos gramados seria de 3 a 4 meses, ou seja, entre novembro e dezembro. Com isso, ele não perderia completamente a temporada, mas voltaria na reta final do Campeonato Brasileiro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.