Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Fluminense traça perfil do novo técnico e define prioridades

Tricolor amarga o pior início de Brasileirão de sua história

Lance

Lance|Do R7


Imagem da notícia

O Fluminense já definiu o rumo na busca por um novo técnico. Em Laranjeiras, os dois nomes mais comentados são os de Odair Hellmann e Mano Menezes, ambos sem clube. Desde a saída de Fernando Diniz, Marcão assumiu a equipe interinamente, mas os resultados não convenceram.

➡️ Assista no Prime Video e aproveite 30 dias grátis!

Tricolor quer mudar radicalmente

Mesmo confiando em Marcão, a direção do Fluminense acredita numa mudança enérgica de rumo. Odair e Mano se encaixam nesse perfil, já que tem um bom retrospecto no Brasileirão. Após a derrota para o Grêmio, a necessidade de mudança ficou mais evidente.

Publicidade

O favorito para o cargo é Odair Hellmann, que, além de vir de um trabalho melhor, já conhece o clube e trabalhou com Mário Bittencourt. Em sua passagem pelo Fluminense, em 2019, disputou 48 jogos. Ao todo, foram 24 vitórias, 10 empates e 14 derrotas.

Início de Brasileirão do Fluminense é mais bizarro do que parece

Publicidade

A campanha do Fluminense é pavorosa em 2024. Em 12 jogos, seis pontos foi o máximo que a equipe conseguiu. A equipe tem uma vitória, três empates e oito derrotas na competição, marcando 10 gols e sofrendo 20. A defesa tricolor só não foi mais vazada que a do Vasco.

Apenas seis times somaram seis pontos (ou menos) em 12 jogos de Brasileirão: Chapecoense (2021) e Coritiba (2023), com quatro; Athletico-PR (2011), Ceará (2018) e Avaí (2019), com cinco; e Goiás (2003) e Fluminense (2024), com seis. Destes, apenas o Ceará acabou escapando do rebaixamento.

Publicidade

Nem em um dos anos mais caóticos da história do Fluminense, em que o time precisou de um milagre para escapar, a situação era tão bizarra. Em 2009, o Flu tinha, na rodada 12, 10 pontos somados, com duas vitórias, quatro empates e seis derrotas.

Em 2013, ano em que o clube caiu, mas não jogou, o time tinha mais que o dobro dos pontos, com 14. Eram quatro vitórias, dois empates e seis derrotas. Em 2018, a equipe também tinha 14 pontos.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.