Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Fluminense não dá sinais de resposta, e Diniz fica na corda bamba em Brasileirão desastroso

Tricolor entrou na zona de rebaixamento com derrota para o Atlético-GO

Lance

Lance|Do R7


Imagem da notícia

Nem mesmo a força do Maracanã foi suficiente para o Fluminense se recuperar no Campeonato Brasileiro. Fator chave na temporada passada, o estádio tornou-se um caldeirão de pressão com mais um desempenho ruim e uma nova derrota diante do Atlético-GO.

➡ Clique para assinar o Premiere por 30 dias grátis!

Além do resultado ruim, o elenco expôs um mental abalado no decorrer da partida. Após o empate do Dragão, Guga agrediu um funcionário da transmissão da partida, enquanto Felipe Melo empurrou um funcionário da equipe adversária ao chão no fim da partida por conta de uma suposta provocação.

Mas além dos jogadores, Fernando Diniz é apontado por parte da torcida como o principal culpado pela fase da equipe. Em coletiva, o treinador blindou o elenco em todos os momentos e assumiu a responsabilidade pela sequência de jogos ruins.

Publicidade

Apesar da recente renovação de contrato até o fim de 2026, o técnico se vê na corda bamba por conta de um início desastroso no Brasileirão. Em coletiva, o comandante comentou sobre sua relação com os fãs e chegou a falar sobre uma suposta saída.

- A primeira coisa é entender a insatisfação da torcida e trabalhar. Isso não é tão complexo. A torcida tem todo direito. Ela quer que o time jogue bem e ganhe. O time não tá jogando bem e nem ganhando. Se a torcida está insatisfeita comigo, eu não estou insatisfeito com a torcida. A insatisfação eu sei absorver. E se eu saísse do Fluminense, como saí na outra vez, eu saí tendo carinho e voltei tendo carinho. Eu tenho um carinho grande e vou continuar tendo. E eu estou buscando melhorar. Eu sou o principal responsável pelo que está acontecendo no time.

Publicidade

Sem outras competições concomitantemente, como Libertadores e Copa do Brasil, Fernando Diniz tem muito trabalho a fazer em pouco tempo. No período da Copa América, o Brasileirão não terá semanas cheias de treinamentos.

Na próxima rodada, o Fluminense viaja para encarar o Cruzeiro, um dos poucos times que foi derrotado pelo Time de Guerreiros na Campeonato Brasileiro do ano passado. No entanto, o desempenho de rebaixado atuando fora de casa em 2023 segue igual. Em quatro partidas na edição atual, o Tricolor foi superado em todas.

Na zona de rebaixamento, a equipe de Fernando Diniz precisará dar uma resposta para aliviar a pressão e evitar viver um drama no fim da temporada. E apesar da confiança da diretoria no comandante, o cargo do treinador não está garantido caso os resultados não melhorem.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.