Lance FIA x Fórmula 1: entenda como acusação sobre chefe da Mercedes gerou crise entre entidades

FIA x Fórmula 1: entenda como acusação sobre chefe da Mercedes gerou crise entre entidades

Saiba como as denúncias contra o casal Wolff foram o estopim para uma possível briga entre as duas maiores entidades do...

Lance

A Federação Internacional de Automobilismo e a Fórmula 1 vivem em um momento tenso em suas relações. No início era apenas discordância de opiniões, como o caso no aumento de equipes do grid. Porém, após as acusações contra o casal Toto, chefe de equipe da Mercedes, e Susie Wolff, diretora administrativa da F1 Academy, categoria exclusiva para mulheres, as questões entre as entidades ficaram mais acaloradas.

A confusão não tira férias quando falamos de F1. Pensando nisso, o Lance! explica toda a confusão envolvendo FIA, a elite do automobilismo e Mercedes.

➡️Por que Hamilton não vence há dois anos? Saiba o motivo da maior seca da carreira do britânico

INÍCIO: FIA ACUSA SUSIE E TOTO WOLFF

Na terça-feira (5), a FIA acusou Toto Wolff, de um possível conflito de interesse envolvendo Susie. Segundo a entidade, o chefe da Mercedes e sua esposa de teriam acessos a informações privilegiadas, o que poderia, portanto, ser visto como um conflito de interesses.

As acusações dão conta de que o austríaco estaria conseguindo acesso a documentos e informações confidenciais sobre as atividades da Formula One Group (FOM), a responsável pelo campeonato de automobilismo, o que os chefes de equipe rivais não têm. Ao mesmo tempo, a britânica estaria bem informada sobre as discussões dos diretores de equipe, que podem ser úteis à entidade.

Em declaração, a federação se pronunciou em um documento:

— A FIA está ciente da especulação da mídia centrada na alegação de que informações de natureza confidencial foram passadas a um diretor de equipe de F1 por um membro do pessoal da FOM. O Departamento de Conformidade da FIA está investigando o assunto — disse a nota.

➡️Hamilton alega pensou em parar devido às altas cobranças: ‘Me perguntei se gostaria de continuar passando por isso’

NOTA DE REPÚDIO DE SUSIE

No mesmo dia que foi acusada, Susie fez uma nota em suas redes sociais declarando que se sentiu “profundamente insultada”.

— Me sinto profundamente insultada, mas, infelizmente, não estou surpresa com as acusações públicas feitas hoje. É desanimador ter minha integridade questionada dessa maneira, principalmente quando parece estar enraizada no comportamento intimidante e misógino, e que se concentra no meu estado civil e não nas minhas habilidades —

Ao longo da minha carreira de pilota, encontrei e superei vários obstáculos e me recuso a permitir que essas acusações infundadas ofusquem minha dedicação e paixão pela F1 Academy. Como uma mulher neste esporte, enfrentei inúmeros desafios, mas meu comprometimento para acabar com as barreiras e construir o caminho para as futuras gerações permanece intacto. Nos termos mais fortes possíveis, rejeito estas alegações — declarou a nota.

➡️Com o fim da temporada da Fórmula 1, saiba quais foram as surpresas e decepções deste ano

PRONUNCIAMENTO DAS EQUIPES

Após a declaração de Susie Wolff, diversas equipes também se pronunciaram alegando que “não receberam uma comunicação do Departamento de Conformidade da FIA”. A primeira foi a Mercedes, que complementou declarando que rejeita totalmente a alegação na declaração na cobertura da mídia associada.

— Tomamos nota da declaração genérica da FIA esta noite, que responde a alegações infundadas de um único meio de comunicação, e do briefing não oficial que a vinculou ao chefe de nossa equipe. Não recebemos uma comunicação do Departamento de Conformidade da FIA sobre este tema e foi altamente surpreendente tomar conhecimento da investigação por um comunicado à imprensa —

— Rejeitamos totalmente a alegação na declaração e na cobertura da mídia associada, que afeta erroneamente a integridade do nosso chefe de equipe. Solicitamos correspondência completa, rápida e transparente do Departamento de Conformidade da FIA sobre esta investigação e seu conteúdo — disse a nota.

➡️Brasil nunca esteve tão perto de voltar forte para F1; entenda motivos para isso

F1 X FIA

Na mesma terça-feira, a F1 declarou que a nota que a FIA compartilhou não foi compartilhada antecipadamente. Em seguida, complementou dizendo que tem total confiança de que as alegações estão erradas e adverte contra qualquer pessoa fazer alegações imprudentes e sérias sem substância.

RECUO DA FIA

Na quinta-feira (7), a FIA emitiu uma nota declarando que após análise, não há investigação em andamento de inquérito éticos ou disciplinares contra Toto e Susie. Assim completando, também disse que está satisfeita com o sistema de gestão de conformidade da FOM para evitar a transferência de informações confidenciais.

Após o recuo da entidade, o casal se pronunciou nas redes sociais, a britânica alegou que nenhum representante da FIA a procurou e o austríaco declarou que está em intercâmbio jurídico com a organização e que não comentará nada por enquanto.

Lewis Hamilton, horas antes da cerimônia de gala da FIA, também falou sobre o caso envolvendo o casal. O britânico se diz “desapontado” com a situação.

— É decepcionante. A FIA questionou a integridade de uma das líderes femininas mais incríveis que já tivemos em nosso esporte, sem perguntar, sem qualquer evidência. Depois, apenas pediu desculpas. Isso é inaceitável — disse o piloto da Mercedes.

➡️Veja quem são os maiores campeões da história da Fórmula 1

Enquanto as equipes estão finalizando os projetos para o próximo ano e também, em discussões sobre o regulamento de 2026, onde terá a entrada de novas escuderias no grid, as organizações estão vivenciando uma crise. Sobre os próximos capítulos, são elas que irão decidir.

Últimas