Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Felipe Massa responde Ecclestone após críticas sobre busca pelo título da Fórmula 1 2008

Ex-chefão da F1 detona ação do brasileiro na Justiça por conquista

Lance

Lance|Do R7


Lance
Massa rebateu críticas de Bernie Ecclestone, ex-chefão da Fórmula 1 (Foto: Arquivo Lance!)

O ex-piloto Felipe Massa respondeu as críticas de Bernie Ecclestone, ex-chefão da Fórmula 1, que alegou que o brasileiro só estaria lutando na Justiça pelo título da F1 2008 visando a parte financeira da conquista. Em nota enviada por sua assessoria, Massa declarou que Ecclestone só se posicionou após perceber a seriedade da situação e que o britânico teme "tudo que virá à tona".

+ O que aconteceu no Mundial de Fórmula 1 de 2008? O que Felipe Massa reclama?

- Ecclestone só resolveu falar algo depois que viu a seriedade do nosso caso e que não vamos aceitar essa mancha no esporte. Provavelmente, está com receio de tudo que virá à tona com os processos. Não importa. Como já dissemos várias vezes, nosso objetivo é o troféu. Seguimos com nossa batalha pela justiça do esporte - disse Felipe Massa.

+ Já pensou em ser um gestor de futebol? Participe da nossa Masterclass com Felipe Ximenes e descubra oportunidades

Publicidade

Em entrevista ao jornal "Blick", da Suíça, Ecclestone afirmou que Felipe Massa só "estava preocupado com o dinheiro". Ainda, o britânico citou como exemplo o título de 2021, conquistado por Max Verstappen sobre Lewis Hamilton de forma bastante polêmica.

- O clã do (Felipe) Massa só se preocupa com dinheiro. Mas as chances de isso (modificação do resultado) acontecer são zero. (Lewis) Hamilton e a Mercedes poderiam também ter entrado com uma ação judicial contra a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) após a final não muito limpa de 2021 em Abu Dhabi - declarou Bernie Ecclestone.

Publicidade

Na luta na Justiça pelo título de 2008, o brasileiro se baseia na descoberta justamente de Ecclestone sobre o "Singapuragate", episódio ocorrido na 15ª volta da etapa de Singapura, quando o piloto brasileiro Nelson Piquet Jr foi orientado por Flavio Briatore, chefe da equipe Renault, a bater de forma proposital e forçar um safety car. O objetivo era beneficiar Fernando Alonso, seu companheiro de equipe, que conseguiu entrar duas voltas antes nos boxes e venceu a corrida.

Bernie Ecclestone disse que ele e Max Mosley, então presidente da FIA, já sabiam do plano para beneficiar Alonso, mas que o caso não foi investigado para "proteger o esporte de um grande escândalo". Porém, após Massa enviar carta a FIA e FOM, o ex-chefão da F1 afirmou que não se lembrava das declarações sobre o episódio.

Publicidade

Em agosto deste ano, Massa enviou uma carta às principais entidades do automobilismo contestando o título do mundial da Fórmula 1 de 2008 . Nesta terça (12), os advogados do ex-piloto brasileiro enviaram "preservation notices", requerimentos formais de preservação de documentos para a conservação de provas, a Ferrari, Alpine, ING, Flavio Briatore, embaixador da F1, Pat Symonds, diretor técnico da F1, e Steve Nielsen, diretor esportivo da FIA.

O intuito é tornar os destinatários cientes de litígio, ou um potencial litígio, e informar que devem ser tomadas medidas para evitar a destruição ou modificação de documentos relacionados.

Felipe Massa também aceitou estender o prazo por respostas da Federação Internacional de Automobilismo e da Formula One Management. As entidades terão até meados de outubro para responder ao brasileiro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.