Lance Federer conta história divertida do dia em que foi barrado em Wimbledon

Federer conta história divertida do dia em que foi barrado em Wimbledon

Suíço tentou carteirada, mas segurança não o reconheceu

Lance
Lance

Lance

Lance

Pouco tempo após se aposentar do circuito profissional de tênis, o suíço Roger Federer passou por uma situação inusitada e impensada: foi barrado na entrada de All England Club, local onde venceu oito vezes Wimbledon, por não ser reconhecido.

Federer contou da situação anedótica em entrevista a Trevor Noah, no The Daily Show da TV americana.

"Eu estava voltando de Tóquio e paramos em Londres para ver um médico para ter uma segunda opinião sobre meu joelho, porque ele não está bom. Eu não queria avisar Wimbledon que estaria lá, porque eu não sabia se haveria mesmo tempo hábil para estar no clube, pois eu já tinha um voo para ir pra casa. Mas fizemos tudo e tínhamos cerca de duas horas e pensamos: 'Vamos ao aeroporto ou vamos 'tomar um chá' em Wimbledon?' e decidimos ir lá", iniciou contando.

“Eu realmente não estive em Wimbledon quando o torneio não está acontecendo, então eu me diriji até o portão, onde geralmente os convidados entram. Eu saio e digo ao meu treinador que estava comigo na hora, Severin (Luthi), que vou sair rapidamente e falar com a segurança. Eu cuido disso, mas não consegui", relatou arrancando risos de Noah e da plateia.

“Então eu saio e fico tipo: ‘Sim, olá, eu só estava me perguntando como posso entrar em Wimbledon? Onde está a porta? Onde fica o portão?'` Ela [diz]: 'Você tem um cartão de sócio?' Eu fico tipo: 'Uh, nós temos um?'", segue explicando o octacampeão do mais tradicional torneio de tênis do mundo: 'Quando você vence Wimbledon, automaticamente você se torna membro do clube. Mas sinceramente, eu não sei nada sobre cartão de membro... isso deve estar em algum lugar em casa".

Federer então confirmou para a segurança que era membro: "Eu disse: 'Sou membro, estou sem o cartão, onde eu posso entrar?' e ela disse: 'Você precisa ser membro' e eu pensei que seria uma situação difícil: 'Eu sou membro. Deixa eu começar novamente' disse pra ela e segui: 'Normalmente quando estou aqui, estou jogando. Tem um monte de gente e eu entro por um outro lugar. Esta é a primeira vez que estou aqui sem ter torneio e não sei onde entrar. Deixa eu te pergunta: 'Por onde eu entro?' e ela diz: 'Pelo outro lado, mas você tem de ser membro'", conta meio frustrado.

Então o suíço, conhecido por seu polimento e educação revela que decidiu dar aquela apelada: "Eu estava meio em pânico. Eu continuo não acreditando que fiz aquilo porque eu continuo me sentindo mal sobre aquilo, mas eu olhei pra ela e disse: 'Eu venci esse torneio oito vezes, por favor, acredite em mim, eu sou membro, então, onde eu entro?", contou entre constrangimento e risos.

Sem permissão para entrar através daquela segurança, Federer voltou para o carro e questionado sobre a entrada por Luthi disse: "Não fala nada".

De acordo com Federer, ele e Luthi se dirigiram a outro portão e lá foi imediatamente reconhecido pelo segurança, que não apenas autorizou sua entrada, como a comunicou ao CEO do torneio, Ian Hewitt, e organizou uma visita ao clube.

That time Wimbledon security wouldn’t let @rogerfederer in  pic.twitter.com/mcREy62E13
— The Daily Show (@TheDailyShow) December 8, 2022

Últimas