Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Faltando 400 dias para Paris 2024, COB testará as bases da vela em Marselha e do surfe no Taiti

A estrutura será utilizada pelos atletas em eventos oficiais de preparação para os próximos Jogos Olímpicos

Lance

Lance|Do R7


Lance
O Comitê já utilizou essa estratégia outras vezes (Foto: Divulgação/Jonne Roriz/COB)

O Comitê Olímpico Brasileiro voltou as atenções para as suas duas bases, após o relógio de hoje marcar 400 dias para os Jogos Olímpicos de Paris 2024. A cidade de Marselha, que terá competições de vela e o arquipélago Taiti, de surfe, contarão com as estruturas da entidade para oferecer a melhor infraestrutura e apoio aos atletas brasileiros. Tudo será testado nesses eventos para as modalidades nos meses de julho e agosto.

- Já fizemos alguns testes na nossa base em Paris com o vôlei e o taekwondo. Tudo em St Ouen já foi visto e aprovado. Agora vamos usar os eventos-teste da vela e do surfe para que possamos fazer com que as condições diferentes, peculiares que essas subsedes apresentam para nossa equipe, atletas e comissões técnicas se tornem uma vantagem competitiva para o Brasil. É uma ação fundamental para nós. Uma vez conhecida e testada toda a parte logística e técnica, podemos saber quais são os desafios que vamos ter para o ano seguinte - analisou Ney Wilson, Diretor de Alto Rendimento do COB.

+ Veja: Campeã do ISA Games, Tati Weston-Webb visita a sede do COB

O evento-teste de vela na cidade portuária francesa será o primeiro a ser realizado, de 04 a 17 de julho e do surfe, na ilha do Pacífico, acontecerá de 11 a 20 de agosto, durante a etapa da WSL. No Sul da França, o Brasil tem um clube contratado para servir de apoio aos esportistas durante os Jogos e também será base de treinamento até o próximo ano. É um espaço tanto para suporte dos barcos, quanto para a recuperação de atletas.

Publicidade

Em relação aos surfistas, Sebástian Pereira, gerente-executivo de Jogos e Operações Internacionais e Performance Esportiva, disse que o local será avaliado praticamente com todos os atletas que representarão o Brasil em Paris 2024. Além de citar o fato dos surfistas já estarem acostumados com o local e a WSL também estar habituada a realizar eventos desse quesito, o brasileiro alertou que o cenário dos Jogos Olímpicos são totalmente diferentes e complementou:

- Vamos tentar replicar ao máximo todo o ambiente do mundo olímpico para deixar os atletas cientes do que vamos ter em 2024, tanto em estrutura do Time Brasil quanto em relação à competição nos Jogos Olímpicos propriamente dita - disse Pereira.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.