Lance Experiência de Abel Ferreira como 'azarão' em copas pode ajudar Palmeiras contra River Plate

Experiência de Abel Ferreira como 'azarão' em copas pode ajudar Palmeiras contra River Plate

Ao longo da carreira, treinador português disputou diversos mata-matas contra equipes mais poderosas e, na maioria das ocasiões, dificultou para o adversário

Lance
Lance

Lance

Lance

Invicto em mata-matas em 2020, o Palmeiras está na disputa de duas copas, a do Brasil e a Libertadores. Além do retrospecto favorável na temporada, o Verdão tem no banco de reservas Abel Ferreira, um treinador que, mesmo jovem, tem experiência neste tipo de competição, disputando torneios como a Taça de Portugal, Europa League e Champions League.

>> Confira e simule a tabela da Copa Libertadores

>> A década do Palmeiras em 20 imagens

Sempre comandando times que podem ser considerados 'azarões', Abel já enfrentou potências do futebol português e mundial em competições eliminatórias e, na maioria das ocasiões, não facilitou para o favorito do confronto.

Nos tempos do modesto Braga de Portugal, o treinador, em seu início de trajetória, após se classificar em primeiro lugar na fase de grupos da Europa League, enfrentou o Olympique de Marseille. Os franceses, favoritos, venceram a primeira partida por 3 a 0 em casa, mas perderam por 1 a 0 no país lusitano.

Em seu país natal, o português já enfrentou o Porto pela semifinal da Taça de Portugal, sendo eliminado por um placar de 4 a 1 no agregado; seu principal confronto, contudo, foi contra o Sporting pela semifinal da Taça da Liga, onde conseguiu um empate por 1 a 1, mas foi eliminado nos pênaltis por 3 a 4. Com a bola rolando, o Braga chegou a virar o placar e fazer o 2 a 1, mas o lance foi anulado após uma polêmica decisão do VAR, que viu uma falta em uma disputa de corpo na origem da jogada.

Ao transferir-se para o PAOK, Abel continuou buscando o título com uma equipe de menor expressão na Europa. Em 2019, disputou uma vaga para a Champions League contra o poderoso Ajax e foi eliminado após empatar por 2 a 2 na Grécia e perder por 3 a 2 na Holanda.

No ano seguinte, o treinador mostrou que aprendeu com as experiências passadas e, adaptando o jogo de sua equipe para 'bater de frente' com adversários mais poderosos, emplacou as suas primeiras vitórias contra times tidos como favoritos em mata-matas, eliminando o Besiktas por 3 a 1, e o Benfica, de Jorge Jesus, por 2 a 1 na fase pré-Champions League. Entretanto, foi eliminado pelo Krasnodar na última etapa antes de atingir a fase de grupos.

Atualmente no Palmeiras, Abel busca juntar sua experiência na Europa e o aprendizado que teve com as eliminações para conquistar o primeiro título da carreira, desta vez com a "equipe mais técnica que já comandou" (segundo ele mesmo), vestindo as cores do Maior Campeão Nacional.

Últimas