Lance Ex-nadador Brenno Faustino revela como a pressão pelo corpo perfeito nas redes sociais o impede de voltar às piscinas

Ex-nadador Brenno Faustino revela como a pressão pelo corpo perfeito nas redes sociais o impede de voltar às piscinas

Ex-nadador Brenno Faustino revela como a pressão pelo corpo perfeito nas redes sociais o impede de voltar às piscinas

Lance
Lance

Lance

Lance

O alto padrão de beleza das redes sociais praticamente exige que você seja sempre belo ou bela, que esteja sempre em boa forma e feliz, independentemente do que esteja acontecendo em sua vida real. Isso acaba podando ações simples do dia a dia, como expor o próprio corpo. O influenciador digital Brenno Faustino é um exemplo disso. Ex-nadador profissional, o mineiro de 24 anos não consegue retornar às piscinas com receio do que as pessoas irão falar sobre sua forma, que já não é a mesma da época das competições.

“Tenho medo. Às vezes me pego perdido lendo diversos comentários depreciativos sobre minha forma física. Eu era bem magrinho quando comecei na internet, pois vinha da carreira de nadador. Tive que interrompê-la para me dedicar aos estudos. Agora, que quero voltar a praticar o esporte que amo, não consigo porque não tenho coragem de me colocar sem camisa ou com roupa apertada no clube. Tenho medo que alguém me fotografe e faça maldade na internet”, desabafa o ex-atleta.

Inclusive, neste momento, Brenno Faustino está num período recluso da internet devido a recentes ataques que sofreu em suas redes. Para tentar superar esse bloqueio mental e poder voltar às piscinas, ele recorreu a uma terapeuta. Além disso, o influenciador também está se dedicando na academia de musculação, mas sempre com roupas largas “para não marcar as curvas", frisa. A ideia é chegar próximo de seu corpo ideal para, confiante, conseguir se despir da camisa em público e mergulhar de cabeça, literalmente, na natação.

“Até mesmo na academia eu me sinto incomodado, quando ela está muito cheia. a terapia está me ajudando, aos poucos, superar essa dificuldade, mas, por eu viver num mundo de influenciadores, onde todo mundo espera que todos sejam 'perfeitos', a cobrança sobre mim é realmente muito rígida. Enfim, é uma sensação horrível e eu só decidi expor isso porque sei que tem muita gente que passa pelo mesmo que eu. Quero poder, de alguma forma, contribuir para a mudança desse cenário e poder fazer o que eu amo, que é nadar", conta.

Psicanalista que atende Brenno Faustino, Michelle Castro alerta aqueles que sofrem do mesmo mal que o ex-nadador. Para ela, é preciso parar de ter as fotos do Instagram como espelho fiel e, principalmente, deixar de se achar inferior com as comparações entre as pessoas.

"Quando a pessoa se vê insatisfeita com seu corpo, há na insatisfação uma comparação com um outro ser que é totalmente diferente, que tem padrões mentais, comportamentais, sociais e físicos completamente distintos. Chega a ser uma covardia alguém se avaliar ou ser avaliado pela suposta 'perfeição' exibida pelas redes sociais. Cada ser humano é único em suas características e não pode de maneira alguma ser comparado e não gerar uma sensação de inferioridade a uma das partes", explica.

Últimas