Ex-ESPN Brasil processa emissora e pede indenização milionária

Juliana Veiga trabalhou no canal esportivo por cerca de sete anos e foi à Justiça pedir pagamento de quase 1 milhão de reais por direitos trabalhistas

Lance

Lance

Lance

A ex-apresentadora da ESPN Brasil Juliana Veiga processou a emissora de esportes na Justiça do Trabalho pelo não reconhecimento empregatício com o canal. Após passar mais de sete anos na ESPN e apresentar o programa "SportsCenter", a locutora cobra cerca de R$ 928.360,24 por uma indenização por direitos trabalhistas.

A informação é do "Observatório da TV". A notícia ainda afirma que o contrato dela foi encerrado pela empresa e que a ESPN Brasil não pagou valores da rescisão, é o que alega Juliana. Ela ainda diz que não recebeu qualquer indenização pelos anos de trabalho.

O processo, que está na 78ª Vara do Trabalho de São Paulo, está na primeira instância e a Justiça do Trabalho deu ganho de caso para a ex-apresentadora. A ESPN Brasil entrou com recurso sobre o caso e seguirá em segunda instância.

Após deixar a ESPN Brasil, Juliana estará na cobertura da Olimpíada de 2020 pela Band Sports, retornando para a emissora onde trabalhou em 2012. A ex-apresentadora também é a voz do metrô de são Paulo.