Lance Estádios do Qatar apresentam esquema de refrigeração para combater altas temperaturas

Estádios do Qatar apresentam esquema de refrigeração para combater altas temperaturas

Sete dos oitos palcos da Copa do Mundo de 2022 estão equipados com sistema inovador

Lance
Lance

Lance

Lance

Desde que a Fifa escolheu o Qatar como sede da Copa do Mundo de 2022, as altas temperaturas na região foram uma questão. Não à toa, a organizadora do evento definiu os meses de novembro e dezembro como datas para a realização do torneio, período de clima menos quente no local.

Mesmo assim, a organização do evento ainda se preocupou em instalar um grande equipamento para trabalhar na refrigeração do torneio. Sete dos oito estádios apresentam sistema especial de turbinas de ventilação para manter a temperatura ambiente em 26ºC.

+ Conheça os estádios da Copa do Mundo 2022

A inovação foi desenvolvida pelo engenheiro saudanês Abdulaziz Abdul Ghani, da escola de engenharia da universidade do Qatar. O criador do equipamento ficou conhecido como Dr. Cool, "doutor fresco", por conta da invenção.

O primeiro teste do sistema ocorreu em 2017, na reinauguração do Estádio Internacional Khalifa, no Qatar. Na partida, a temperatura alcançou a marca de 38ºC. Contudo, com a inovação, os jogadores e público desfrutaram do evento à 22ºC.

+ Jogador da Seleção Brasileira diz que 'dispensou' affair antes da Copa: 'Deixei falando sozinha'

A engenharia conta com turbinas fora dos estádios que bombeiam água gelada para que a ventilação refrigere todo o ambiente interno. O único palco da Copa do Mundo que não contará com a engenharia é o Estádio 974.

O famoso estádio construído por containers contará apenas com refrigeração natural. Nesta época do ano, mesmo sendo fresca na região, as temperaturas podem chegar aos 36ºC. O Brasil joga em determinado palco contra a Suíça, no dia 28 de novembro, às 13h.

Últimas