Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Estádio da final da Copa de 1938 é reinaugurado e será utilizado em Paris 2024

Reforma no Yves-du-Manoir, em Colombes, custou mais de 100 milhões de euros

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Estádio histórico receberá as partidas de hóquei sobre a grama em Paris 2024 (Foto: Divulgação / Prefeitura de Colombes) (Lance)

Com mais de 100 anos, o estádio Yves-du-Manoir, localizado em Colombes, que fica a noroeste de Paris, na França, foi reinaugurado neste fim de semana. Duas partidas amadoras (uma feminina, outra masculina) de hóquei sobre a grama – ou hóquei em campo, como o esporte é conhecido na Europa – deram a tacada inicial para uma nova história deste estádio centenário.

Na Olimpíada Paris 2024, o Yves-du-Manoir vai receber todas as partidas dos torneios

masculino e feminino de hóquei sobre a grama.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Publicidade

Construído em 1907, o estádio Yves-du-Manoir passou por uma grande reforma nos últimos

dois anos. O antigo estádio com uma tribuna de honra, um trecho de arquibancada coberta e

Publicidade

somente um campo de futebol deu lugar a dois campos para a prática do hóquei, além de

modernos vestiários e salas de arbitragem, musculação e imprensa. O complexo Yves-du-

Publicidade

Manoir também tem outros sete campos reduzidos de futebol e rugby; destes apenas um

ainda não foi construído.

Para dar esta nova roupa ao estádio Yves-du-Manoir, foram gastos 101 milhões de euros.

Hauts-de-Seine, departamento ligado à cidade de Colombes, gastou 90,8 milhões de euros

para a completa reforma. O restante foi investido pelo Estado e pela região Ile-de-France, que

administra Colombes, Paris e outras cidades francesas da região.

- O investimento neste projeto é a resposta para nossa crença nas virtudes do esporte, nos

seus valores e todos os seus benefícios, não só para a região, mas também para a população

local - disse o presidente do departamento de Hauts-de-Seine, Georges Siffredi.

Apesar de ter sido reinaugurado e estar pronto para receber os jogos de hóquei sobre a grama

na Olimpíada de Paris, há uma parte do complexo que ainda está em obras. A previsão é que

tudo esteja construído e reformado quando os jogos de Paris começarem daqui a quatro

meses.

Em Paris 2024, o estádio Yves-du-Manoir vai receber as 24 seleções para os torneios masculino

e feminino, que serão disputados de 27 de julho a 9 de agosto. Depois do evento, ele receberá a nova sede da Federação Francesa de Hóquei.

➡️ Brasil fica em quarto lugar na Copa do Mundo de Ginástica Rítmica

CURIOSIDADES DO YVES-DU-MANOIR

Histórico olímpico

O estádio de 117 anos foi palco da cerimônia de abertura da Olimpíada de 1924, em Paris. O

Yves-du-Manoir também recebeu as provas de atletismo, ciclismo e hipismo, além de partidas

de rugby e de futebol nos Jogos Olímpicos organizados há 100 anos.

Pronto para fazer história

Poucos estádios que ainda existem têm o privilégio de receber competições de duas

Olimpíadas de verão e uma final de Copa do Mundo de futebol. E um deles é o Yves-du-

Manoir, que além dos Jogos deste ano e da Olimpíada de 1924, também recebeu a final da

Copa do Mundo de 1938, que consagrou a Itália como bicampeã mundial. Além do Yves-du-Manoir, apenas Wembley tem o mesmo privilégio. O estádio inglês recebeu os Jogos de 1948 e 2012, além da final da Copa do Mundo de 1966.

Rei Pelé em Colombes

O estádio foi completamente reformado, mas não esqueceu o passado. Há placas no complexo

que lembram o jogo que a Seleção Brasileira fez no estádio em 1963. Naquela partida contra a

França, Pelé foi espetacular; ou melhor, Pelé foi Pelé. O eterno camisa 10 da Seleção marcou

todos os três gols da vitória por três a dois sobre os franceses.

Quem foi Yves-du-Manoir?

O estádio recebe o nome de um dos grandes jogadores da história do rugby francês. Yves-du-

Manoir foi um dos primeiros a se destacar na defesa e também no ataque. Ídolo do Racing

Club, aos 21 anos passou a vestir também a camisa da seleção francesa. Nos últimos jogos que ele disputou com a França, Yves-du-Manoir foi o capitão da equipe. Ele morreu em 2 de janeiro

de 1928 num acidente com um avião militar da França.

*Com a colaboração de Marcio Arruda

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.