Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Slater, Fanning, Medina... Confira os maiores campeões da história do Circuito Mundial de Surfe

Com o bicampeonato conquistado em 2018, Gabriel Medina desgarra do grupo que tem apenas um título e figura no top-10 dos maiores vencedores do WCT. Veja a lista:

Esportes Olímpicos|Do R7


Lance
Lance

Na última segunda-feira o brasileiro Gabriel Medina conquistou o bicampeonato mundial de surfe, sendo campeão da etapa de Pipeline. Agora com dois troféus do Circuito, o paulista desgarrou dos demais surfistas e entrou no Top-10 dos campeões mundiais do torneio. O LANCE! fez uma relação dos atletas que mais venceram o WCT, que tem como líder a lenda do esporte, Kelly Slater.

1° KELLY SLATER - 11 TÍTULOS

Kelly Slater
Kelly Slater

Kelly Slater é o maior vencedor do WCT (Foto: DIvulgação/WSL)

Maior surfista da história, o americano Kelly Slater começou a surfar bem cedo, ainda com seis anos de idade, em 1978 nas praias da Flórida, estado onde nasceu. Com carreira promissora já na infância, o atleta ganhou praticamente todos os campeonatos das categorias de base que disputou. Slater foi surfista mais jovem a ser campeão do WCT, em 1992 aos 20 anos.

Publicidade

Desde que começou a disputar o mundial de surfe, Slater foi campeão 11 vezes (1992, 1994, 1995, 1996, 1997, 1998, 2005, 2006, 2008, 2010, 2011). Hoje aos 46, Slater coleciona marcas expressivas na carreira, como recordes de vitórias na carreira (54), vitórias na mesma temporada (7), títulos consecutivos (5) e títulos do Pipe Masters (3), considerada a etapa mais difícil do Circuito.

2° MARK RICHARDS - 4 TÍTULOS

Publicidade
Surfista australiano Mark Richards, cinco vezes campeão mundial
Surfista australiano Mark Richards, cinco vezes campeão mundial

Richards é dado como uma lenda do surfe na Austrália (Divulgação)

Logo após Slater, aparece o australiano Mark Richards. Nascido em 1957 em Newcastle, na Inglaterra, Richards se mudou para a Austrália logo no na infância, onde tirou cidadania do país. O surfista foi campeão por quatro vezes consecutivas do mundial de surfe, nos anos de 1979, 1980, 1981 e 1982.

Publicidade

Em 1985, o atleta foi introduzido no Hall da Fama dos Esportes na Austrália pelos feitos no surfe.

3° MICK FANNING - 3 TÍTULOS

Mick Fanning
Mick Fanning

Fanning se livrou de um ataque de tubarão em 2015 (DIvulgação/WSL)

Nascido na Austrália em 1981, Mick Fanning (Michael Eugene Fanning) começou a disputar o circuito mundial em 2002 e atingiu o posto de tricampeão mundial com triunfos em 2007, 2009 e 2013. Ao longo da carreira, venceu 22 etapas do circuito e faturou mais de US$ 2,5 milhões (cerca de R$ 9,7 milhões) em prêmios.

Em 2015, na final do J-Bay Open na África do Sul, a bateria entre Fanning e Julian Wilson foi interrompida após Fanning ter sido atacado por um tubarão. Ele conseguiu reagir e não se feriu. Mick decidiu tirar um ano sabático em 2016, quando disputou apenas algumas etapas, incluindo um retorno a J-Bay, etapa na qual venceu o havaiano John John Florence na final.

3° ANDY IRONS - 3 TÍTULOS

Ex-surfista Andy Irons (HAV)
Ex-surfista Andy Irons (HAV)

Andy Irons foi campeão três vezes do WCT (Foto: Reprodução)

O havaiano Andy Irons (Philip Andrew Irons) foi um dos surfistas mais radicais e estilosos do circuito, tendo vencido os Mundiais de 2002, 2003 e 2004. Nascido em 1978, ele cresceu nas difíceis ondas da costa norte da ilha de Oahu e teve 20 vitórias no circuito. Ao longo da carreira, conseguiu vitórias em todas as etapas do circuito. Andy morreu em 2010, aos 32 anos de idade, por conta de uma falência cardíaca em decorrência da mistura de remédios e drogas, após abandonar uma etapa do Mundial na Costa Rica por estar doente.

Andy também venceu por quatro vezes a Tríplice Coroa, de 2002 a 2006. Ao longo da carreira, ele sempre esteve acompanhado pelo irmão caçula, Bruce Irons, que também era um surfista profissional. Atualmente, sua família promove um campeonato que leva seu nome e é destinado a jovens surfistas.

3º TOM CURREN - 3 TÍTULOS

Ex-surfista Tom Curren (EUA)
Ex-surfista Tom Curren (EUA)

Tom Curren se aposentou em 1990 sendo campeão (Foto: Reprodução)

Californiano de nascença, a veia surfista de Tom Curren vem de berço. O atleta é filho de Pat Curren, considerado o primeiro americano campeão mundial de surfe. O primeiro títulos de Tom foi em 1985, tendo sido campeão novamente em 1986 e 1990.

Tinha um estilo de surfe revolucionário, pois aplicava suavidade e inspirou muitos jovens da época. Curren conquistou ao todo 33 etapas dos circuitos mundiais.

4° TOM CARROLL - 2 TÍTULOS

Ex-surfista Tom Carroll (AUS)
Ex-surfista Tom Carroll (AUS)

Tom Carroll foi o primeiro 'milionário' do surf (Foto: Reprodução)

Tom Carroll (Thomas Victor Carroll) nasceu em 1961 e foi campeão australiano júnior em 1978. No ano seguinte entrou no circuito profissional e como rookie (novato) finalizou na posição 24. Continuou subindo no ranking até conquistar o mundial em 1983, quando venceu seis de 13 eventos. Tornou-se também o primeiro goofy (quem surfa com o pé direito à frente) a sagrar-se campeão mundial. O bicampeonato veio no ano seguinte.

No total, Carroll possui 26 vitórias no circuito, incluindo três Pipe Masters (87, 90 e 91), além de uma Tríplice Coroa em 1991. Tornou-se o primeiro surfista a atingir o status de milionário ao assinar um contrato de publicidade com a Quicksilver em 1989.

4° DAMIEN HARDMAN - 2 TÍTULOS

Ex-surfista Damien Hardman (AUS)
Ex-surfista Damien Hardman (AUS)

O homem de gelo levou dosi títulos em mundiais (WSL/ED SLOANE)

Conhecido como The Iceman (Homem de Gelo), Damien Hardman foi mais um surfista da legião australiana a triunfar. Local de Sydney, ele tinha apenas 21 anos de idade quando venceu seu primeiro Mundial em 1987. Repetiu o feito em 1991. Considerado um dos primeiros surfistas a implantar uma mentalidade profissional, foi um dos melhores competidores do circuito durante os seis anos seguintes ao seu primeiro Mundial, terminando como vice em 1988, quarto colocado em 1989 e 1990, vice em 1992 e quarto novamente em 1993.

Hardman se aposentou de vez em 2001, após dois períodos de idas e vindas no circuito. Ele teve um total de 19 vitórias e tornou-se o primeiro surfista a vencer sete eventos na mesma temporada (feito depois igualado pelos supercampeões Kelly Slater e Tom Curren). Em 1999, ele foi introduzido no prestigiado Hall da Fama do surfe australiano.

4° JOHN JOHN FLORENCE - 2 TÍTULOS

john john florence
john john florence

John Jonh Florence foi bicampeão nos anos de 2016 e 2017 (WSL)

Considerado um dos prodígios da atualidade, ao lado de Gabriel Medina, o havaiano John John Florence conquistou seus dois títulos mundiais de forma consecutiva, em 2016 e 2017. Dono de um talento nato e de um surfe solto e radical, ele era visto como um surfista de pouca estratégia até vencer seu primeiro mundial

John John não disputou a temporada deste ano devido a uma lesão no joelho (ligamento cruzado) que o obrigou a passar por uma cirurgia e o afastou das ondas. Seu retorno está previsto para a próxima temporada

4° GABRIEL MEDINA - 2 TÍTULOS

Gabriel Medina - Bicampeão Mundial
Gabriel Medina - Bicampeão Mundial

Medina foi bicampeão do WCT em 2018 (WSL/Kelly Cestari)

Primeiro campeão brasileiro na história do Mundial de Surfe, em 2014, Gabriel Medina voltou a repetir o feito em 2018. Nascido em São Sebastião, em São Paulo, o surfista começou a subir nas pranchas aos nove anos de idade e aos 12 já competia em nível nacional e venceu vários campeonatos pelo país.

Em 2015 e 2017, Medina ficou na vice-liderança do ranking, perdendo a final de três anos atrás para o também brasileiro, Adriano de Souza, o Mineirinho. Neste ano, venceu pela primeira vez a etapa de Pipe Masters, no Havaí.

OUTROS - 1 TÍTULO

Título do Mineirinho 2015
Título do Mineirinho 2015

Adriano de Souza tem um título do WCT (Foto: Divulgação/WSL)

Além dos atletas que possuem dois ou mais títulos, outros 19 surfistas conquistaram o Mundial uma vez. Entre eles estão nomes como o sul-africano Shaun Tomson, os australianos Nat Young, Wayne Bartholomew, Barton Lynch, Mark Occhilupo, Joel Parkinson (que se aposentou após a temporada deste ano) e os havaianos Derek Ho e Sunny Garcia.

O brasileiro Adriano de Souza (foto) também está nessa relação. Um dos mais experientes do atual grupo, com 31 anos, ele foi campeão mundial em 2015 assegurando a taça também na última etapa, no Havaí. Na atual temporada, Mineirinho, como é conhecido, sofreu uma séria lesão no joelho e teve de abandonar a disputa do circuito. Ele deve retornar em 2019

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.