Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Escola Força Jovem Vasco enfrenta problemas no desfile da Série Prata do Rio e deve brigar para não cair

Baianas e bateria da agremiação desfilaram sem fantasias

Lance|

Lance
Lance Lance (Lance)

A escola de samba Força Jovem Vasco, ligada à principal torcida organizada do clube, foi a sexta agremiação a desfilar no segundo dia de desfiles da Série Prata, na Estrada Intendente Magalhães, na Zona Norte do Rio. A agremiação cruzmaltina levou para a avenida o enredo “São Januário: A força de um povo”, mas enfrentou problemas com a falta de fantasias - baianas e a bateria desfilaram sem fantasias - e alegorias inacabadas. O canto forte da comunidade foi o destaque positivo.

A escola desfilou com três alegorias, mas nenhuma delas, aparentemente, fez menção direta ao estádio. No abre-alas, a escultura de duas caveiras, além de uma caravela, faziam alusão ao mar atravessado por Vasco da Gama. Já o segundo carro alegórico, “A Sala de Troféus”, representava a sala de troféus do clube, mas aparentava estar inacabado.

➡️Siga o Lance! Fora de Campo no WhatsApp e saiba o que rola fora das 4 linhas

O estádio de São Januário, fundado em 1927 com apoio financeiro da própria torcida, é um símbolo de força e resistência para os vascaínos. O local já sediou desfiles de carnaval e foi palco de marcos na política social e trabalhista do país. A proposta do enredo foi destacar a importância do estádio desde a sua fundação até os dias atuais.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.