Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Entenda por que Abel pediu a contratação de Caio Paulista, criticado pela torcida do Palmeiras

Jogador foi titular contra o Fortaleza e ainda não conseguiu mostrar bom desempenho

Lance

Lance|Do R7


Imagem da notícia

Um dos principais alvos de críticas da torcida do Palmeiras nas redes sociais é Caio Paulista, que chegou após pedido do técnico Abel Ferreira. Ele foi titular no jogo contra o Fortaleza, na quarta-feira (26), e teve desempenho tímido.

➡️ Tudo sobre o Verdão agora no WhatsApp. Siga o nosso novo canal Lance! Palmeiras

No início do ano, quando Caio Paulista estava em litígio com o São Paulo sobre sua permanência, o Palmeiras se interessou e fechou a contratação por quase R$ 20 milhões. O principal motivo da chegada do reforço foi a versatilidade, uma das valências mais apreciadas por Abel.

O treinador do Verdão esperava utilizar o jogador como lateral, ala e ponta. Além disso, a força física do atleta também chamou atenção.

Publicidade

Na questão tática, Abel se acostumou a escalar dois laterais de origem juntos (Marcos Rocha e Mayke), desempenhando diversas funções em campo. Com Caio, se tornou possível replicar o desenho tático pelo lado oposto, com Piquerez fazendo a "dobra" com o ex-jogador do São Paulo.

Até agora, Caio Paulista soma 15 partidas com a camisa do Palmeiras, nenhum gol e duas assistências.

Publicidade

➡️ Torcedores detonam escolha de Abel Ferreira em Palmeiras x Fortaleza: ‘Vergonha’

Publicidade

Com Caio Paulista, Palmeiras usou quatro laterais?

Para utilizar Marcos Rocha e Mayke, Abel escala o primeiro em função "construtora", também recuando para realizar a saída de jogo ao lado dos zagueiros. Enquanto isso, o segundo costuma ficar mais avançado, ocupando o corredor direito.

Pelas características, seria possível repetir o esquema com Caio Paulista e Piquerez. Contudo, Rocha e Mayke também entraram como titulares na derrota para o Fortaleza. Então, Caio atuou mais por dentro, liberando a ultrapassagem de Piquerez. Devido aos desfalques, Abel apostou nesta formação e explicou o motivo.

— Entendi que o Caio poderia nos dar outras soluções interiores. Mas hoje os jogadores não estiveram no mesmo nível de prontidão. Quatro jogos com dois dias de intervalo... Optamos por mudar. O Vanderlan ataca mais o espaço, o Caio joga mais na entrelinha, ele jogou mais por dentro, não só por fora. Quis colocar o Menino na posição do Veiga, e o Caio na posição do Menino, para fechar e liberar a ultrapassagem do Piquerez. Na minha opinião, na primeira parte funcionou, na segunda não — concluiu Abel, sobre suas escolhas.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.