Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Empresa de monitoramento desmente John Textor e não aponta manipulação no Brasileirão 2023

Sportradar analisa movimentações atípicas em sites de apostas que possam indicar fraudes

Lance

Lance|Do R7


John Textor dá depoimento à CPI da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas. (Foto: Mateus Bonomi/AGIF)

A multinacional de análise de dados esportivos, Sportradar, não encontrou indícios de manipulação de resultados no Campeonato Brasileiro de 2023. Segundo o CEO da empresa, o alemão Carsten Koerl, não houveram anomalias na rede de apostas esportivas que apontasse alguma suspeita.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

"Entendo que não foi o resultado preferido para o dono de um time. Mas nosso sistema não detectou evidências de manipulação", disse o executivo em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.

O assunto voltou à tona depois de John Textor, dono da SAF do Botafogo, afirmar ter provas que esquemas de manipulações ocorreram no campeonato nacional. Por isso, foi instalada uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar qualquer indício de fraude no torneio.

Publicidade

Com base em um relatório de inteligência artificial da empresa Good Game!, que analisa o comportamento de atletas e árbitros, o bilinário apontou que houve manipulação em uma série de jogos, incluindo a Série A do Brasileirão. Em depoimento à CPI, o americano afirmou que a manipulação no futebol é uma realidade mundial:

– O que nós descobrimos não é nada diferente do restante do mundo, Bélgica, França, toda a Europa. A manipulação de resultados [no futebol] é uma realidade.

Publicidade

➡️ Veja o depoimento de John Textor, dono do Botafogo, na ‘CPI da Manipulação de Jogos’

Parceira da CBF desde 2018, a Sportradar tem parceria com entidades como a Conmebol, Uefa e até mesmo a FIFA. Em relatória entregue a Confederação Brasileira de Futebol, a análise apontou suspeita de manipulação em 109 partidas realizadas no país no ano passado, porém nenhuma delas no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil.

Dos jogos analisados, 15 são de competições organizadas pela CBF: um pela Série B do Brasileiro, 13 pela Série D e um pela Copa Verde, segundo a reportagem da Folha. A Sportradar analisa movimentações atípicas em sites de apostas que possam indicar fraudes. A investigação é feito com ferramentas de inteligência artificial, mas tem a condução de profissionais que fazem uma checagem após a indicação do sistema.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.