Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Em São Luis, Brasil de Pelotas supera o Sampaio Corrêa e deixa pra trás o Z4

Resultado de 2 a 1 atuando como visitante ocorre justamente no retorno de Rogério Zimmermann ao comando técnico do Xavante

Lance

Lance|Do R7


Lance
Lance

A "ligação" entre Rogério Zimmermann e o Brasil de Pelotas parece estar bastante afiada. Isso porque, precisando bastante de uma vitória na Série B do Brasileirão contra o Sampaio Corrêa no Maranhão, o time do Sul conseguiu ganhar por 2 a 1. Resultado esse suficiente para tirar, pelo menos por essa rodada, o Xavante da zona de rebaixamento e o colocando na 16ª posição.

Enquanto isso, do lado derrotado a situação segue bastante complicada. Com 21 pontos, a Bolívia Querida vê a chance de escapar da degola cada vez mais distante, sendo agora o penúltimo colocado com 21 unidades, sete atrás justamente do Brasil de Pelotas.

INDÍCIO DO QUE ESTAVA POR VIR

Aos cinco minutos de jogo, a objetividade e velocidade na transição do Brasil de Pelotas já se destacava com Lourency. Depois de ficar em ótimas condições de finalizar, o time visitante só não saiu na frente no Maranhão porque o zagueiro Maracás, providencialmente, fez o corte.

Publicidade

EFICIÊNCIA DEFINE

Depois de ficar um bom tempo sem frequentar o campo de ataque, logo no segundo momento mais agudo o Xavante capitalizou. Após cruzamento feito em outro grande lance de habilidade de Lourency, o centroavante Michel apareceu em condições de cabecear e, assim, fez o primeiro do jogo no Castelão.

Publicidade

FICOU PRO SEGUNDO TEMPO

Depois de inaugurada a contagem, o Sampaio Corrêa bem que tentou ser dominante e criar um volume de jogo suficiente para encontrar o empate. Contudo, somente nos últimos minutos a troca de bola do time maranhense foi realmente eficiente, porém faltava pontaria nas finalizações e a primeira parte do jogo terminou 1 a 0 Brasil de Pelotas.

SUSTO DE UM "OUTRO" SAMPAIO?

Pouco tempo após a volta do intervalo, em cobrança de falta o centroavante Uilliam chutou com violência e direção, explodindo a bola no travessão de Marcelo Pitol. Por parte do goleiro gaúcho, não houve sequer tempo para a menção de pular no lance para tentar fazer a defesa.

A PRESSÃO SUBIU...

Diferente do que acontecia nos primeiros 45 minutos, os espaços na defesa do Brasil começaram a ser encontrados pela equipe da Bolívia Querida nas bolas paradas e nos chutes de longe.

Foi exatamente assim que Jocinei também mandou uma bola no travessão, conseguiu outro chute muito perigoso no canto oposto de Pitol. Além disso, em chute forte de Fernando Sobral, a bola só não entrou após a defesa do goleiro Xavante porque Rafael Dumas puxou o atacante do time anfitrião e houve tempo para a zaga visitante se recuperar no lance.

...MAS QUEM FEZ FOI O BRASIL

Depois de ser bastante atacado nos primeiros minutos e "resistir" as investidas do oponente, a bola aérea foi preciosa para que o time de Pelotas aumentasse sua dianteira. Após cobrança de escanteio desviada na primeira trave, Michel apareceu sozinho (de novo) na grande área e completou para as redes.

SOBREVIDA MARANHENSE!

Para tentar não deixar o ritmo de recuperação na partida cair, nada melhor do que diminuir a desvantagem em pouco tempo. Depois de tomar o segundo tento aos 17, o Sampaio Corrêa levou três minutos para conseguir, em cruzamento feito por Marcos Aurélio, fazer com Odair o seu primeiro gol no confronto.

RESISTÊNCIA XAVANTE

Todavia, ao contrário do que poderia acontecer, os anfitriões não conseguiram imprimir a mesma velocidade do início do segundo tempo, algo que facilitou a vida do sistema defensivo do Brasil de Pelotas.

Se segurando com o posicionamento de sua zaga e trabalhando o máximo de tempo possível quando tinha a bola, o Rubro-Negro gaúcho foi organizado o suficiente para garantir três pontos vitais na classificação da Série B.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.