Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Em jogo movimentado, Dinamarca bate China com gol no final pela Copa do Mundo Feminina

Em duelo de muitos cruzamentos e chances perdidas, Amalie Vangsgaard marcou no fim para dar a vitória às europeias

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Lance

Na manhã deste sábado, a Dinamarca bateu a China por 1 a 0, em jogo válido pela Copa do Mundo Feminina. O confronto, realizado no HBF Park e válido pelo grupo D do Mundial, teve diversas chances claríssimas perdidas pelas duas equipes e foi muito movimentado, mas quando tudo se encaminhava para um 0 a 0, Amalie Vangsgaard marcou de cabeça para definir o duelo

+ Inglaterra sofre na estreia, mas vence Haiti pelo placar mínimo e confirma favoritismo

Com o resultado, a Dinamarca divide a liderança com a Inglaterra, que também venceu seu confronto por 1 a 0, contra o Haiti. As centro-americanas e as asiáticas compartilham a terceira colocação, com zero pontos e -1 de saldo.

+ Torça pela nossa Seleção Feminina com camisas a partir de R$29,90

Publicidade

Confira cinco lances capitais da partida

!COMECINHO! Logo no início, o jogo já dava indícios de que seria agitado. Aos sete minutos da primeira etapa, em erro de saída da Dinamarca, Zhang Lynian recebeu de costas para a marcação. Em bela jogada individual, a camisa 19 girou e bateu forte de perna esquerda, obrigando Lene Christensen a cair para fazer boa defesa.

Publicidade

!TUDO ABERTO! A Dinamarca chegou com perigo aos 5 minutos da segunda etapa. Nicoline Sorensen fez jogada individual no corredor esquerdo e cruzou na primeira trave. A goleira Xu Huan tentou sair do gol, mas antes dela, Yao Wei cortou para o meio. Com a arqueira no chão, o gol ficou aberto para a sobra de Josefine Hasbo, que testou por cima da meta. Grande chance desperdiçada pela seleção europeia.

!É PARA O OUTRO LADO! Em falta na intermediária direita, Sorensen foi para a cobrança e levantou na segunda trave. Wang Shanshan foi tentar o corte de cabeça, mas errou o tempo da bola e colocou para o meio. A bola passou rente à trave esquerda e, por centímetros,

Publicidade

Simone Boye não alcançou para testar para o fundo da rede.

!NO FINAL! A bola aérea, tônica do encontro, foi decisiva nos minutos finais. Aos 44 do segundo tempo, Pernille Harder cobrou escanteio na entrada da área, reta ao segundo poste. A camisa 9, Amalie Vangsgaard, apareceu com liberdade e cabeceou forte. Rikke Sevecke correu em direção à goleira Xu Huan e ameaçou dividir. A bola passou por ambas e morreu no fundo da rede, dando a liderança no placar para as dinamarquesas.

!LOUCURA! A jogada pelo alto novamente apareceu como protagonista de um lance. A China, na pressão, ganhou uma falta pela intermediária direita. Wang Shuang, de canhota, cruzou na primeira trave. Yang Lina se abaixou, a bola passou, Christensen defendeu, a bola bateu na trave e sobrou com o gol aberto. Antes que Wang Shanshan emendasse, o pé direito salvador de Simone Boye apareceu para o corte. A jogada foi parada por impedimento, mas de qualquer forma, a China por pouco não chegou ao gol de empate.

Como foi o primeiro tempo?

O jogo começou movimentado, com a China mostrando mais organização e consistência defensiva do que a Dinamarca. Apesar do início acelerado, com boas chances para as asiáticas, nenhuma das duas equipes quis se expor além da conta e, à medida que o tempo passava, o duelo ficou morno e a primeira etapa acabou sem que ninguém merecesse estar à frente do placar.

E o segundo tempo?

Em um panorama totalmente diferente do primeiro, as duas equipes começaram a ter coragem para atacar. A jogada aérea começou a tomar conta do duelo, o que aumentou as chances de gol. Não podia ser diferente: o gol da vitória viria com muita emoção já nos minutos finais, e com a bola pelo alto. Vangsgaard apareceu na segunda trave para testar forte e contou com a sorte de a bola passar por todo mundo, definindo a parada para as dinamarquesas. Um resultado que, pelo segundo tempo, foi merecido. A Dinamarca saiu do 0 a 0 e segue sem terminar uma partida em sua trajetória nas Copas com este placar final.

Como ficou a situação das seleções?

Com a vitória, as europeias se juntaram à Inglaterra na liderança do grupo D, com três pontos e um gol de saldo para cada. Já a China divide a terceira posição com o Haiti, com zero pontos e -1 de saldo para ambas as equipes.

FICHA TÉCNICA

Dinamarca 1x0 China

Data e horário: 22 de julho de 2023, às 9h (horário de Brasília)

Local: HBF Park, em Perth (AUS)

Arbitragem: Marie-Soleil Beaudoin (árbitra), Chantal Boudreau e Stephanie Yee Sing (auxiliares), Akhona Makalima (quarta árbitra), Armando Villarreal e Hernández Hernández (VAR)

Cartões amarelos: Rikke Sevecke (DIN)

Gols: Amalie Vangsgaard (DIN), aos 44' do segundo tempo

DINAMARCA (Treinador: Lars Sondergaard)

Lene Christensen; Rikke Sevecke, Stine Ballisager, Simone Boye e Katrine Veje; Josefine Hasbo, Karen Holmgaard e Kathrine Kuhl (Signe Bruun); Janni Thomsen (Amalie Vangsgaard), Pernille Harder e Nicoline Sorensen (Rikke Marie Madsen)

CHINA (Treinadora: Shui Qingxia)

Xu Huan; Li Mengwen (Gao Chen), Yao Wei, Wang Shanshan e Chen Qiaozhu; Zhang Xin (Gu Yasha), Zhang Rui, Yang Lina e Zhang Linyan; Lou Jiahui (Mengyu Shen) e Wu Chengshu (Wang Shuang)

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.