Lance Em jogo de arbitragem confusa, Chapecoense e América-MG empatam na Arena Condá

Em jogo de arbitragem confusa, Chapecoense e América-MG empatam na Arena Condá

O resultado foi ruim para os dois times, que seguem na zona do rebaixamento do Brasileiro

Lance
Lance

Lance

Lance

Em um jogo confuso, fraco tecnicamente, Chapecoense e América-MG empataram por 1 a 1, gols de Anderson Leite e Rodolfo, nesta segunda-feira, 16 de agosto, na Arena Condá, em Chapecó, no jogo que encerrou a 16ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. A equipe americana evitou a primeira vitória da Chape na competição.

As duas equipes não apresentaram um bom volume de jogo, tendo a arbitragem como grande protagonista do duelo, com muitas intervenções do VAR, em momentos importantes do jogo, inclusive anulando um gol do time mineiro, antes da Chape conseguir seu tento.

Com o resultado, o América perdeu a chance de deixar o Z4, ficando com 15 pontos, ocupando a 18ª posição, enquanto o time de Chapecó segue na lanterna do campeonato, com cinco pontos.

Jogo sem brilho, truncado

A partida em Chapecó foi movimentada, tensa, cheia de contextos complicados, não pela atuação das duas equipes. Na bola, o jogo foi disputado, com muita força física, porém, faltou brilho e qualidade técnica para o duelo na Arena Condá.

VAR anulou o gol do Coelho

Eduardo Bauermann conseguiu marcar para o América-MG no segundo tempo, mas o VAR entrou em ação, anulou o tento e manteve o placar zerado em uma noite de futebol de gosto duvidoso.

Sim, o VAR foi o nome do jogo-Infelizmente

Além de atuar no gol americano, anulado, pela arbitragem de vídeo, os comandantes dos monitores que auxiliam a arbitragem de campo foram os “donos do jogo”. Douglas Schwengber da Silva expulsou Alan Ruschel depois que o VAR revisou sua falta e deu só um amarelo. Kadu levou o segundo amarelo e o VAR atuou novamente para confirmar o cartão e aplicar o vermelho. Todas as polêmicas do jogo tiveram interferência direta do VAR, que para variar, levou muito tempo na tomada de decisões.

Quase saiu a primeira vitória da Chape

Em uma falha da defesa americana, Anderson Leite conseguiu abrir o placar na Arena Condá e quase deu a vitória ao time catarinenses. Mas, o gosto dos três pontos durou pouco.

Na marra, o Coelho evitou a derrota fora de casa

Rodolfo, aos 50 do segundo tempo, salvou o time mineiro da derrota, em uma partida que nenhum dos dois times merecia sair com os três pontos.

Dentro do contexto confuso do jogo, o empate foi o mais justo

Chapecoense e América-MG fizeram um jogo sem força ofensiva,
ou até mesmo contou com a colaboração das defesas para que mais gols saíssem. E, com as muitas confusões da arbitragem, o placar de igualdade foi o melhor pelo o que duas equipes fizeram em campo.

Próximos jogos

A Chape volta a campo no dia 21 de agosto, sábado, contra o Atlético-GO, às 17h, em Goiânia. O Coelho encara o Red Bull Bragantino, na outra segunda-feira, no Independência, às 20h.


FICHA TÉCNICA DA PARTIDA

CHAPECOENSE 1 X 1 AMÉRICA-MG
Data:16 de agosto de 2021
Horário: 20h (de Brasília)
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Árbitro: Douglas Schwengber da Silva (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins e Lucio Beiersdorf Flor (ambos do RS)
VAR: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Gols: Anderson Leite, aos 41’-2ºT(1-0), Rodolfo, aos 50’-2ºT(1-1)
Cartões amarelos: Alan Ruschel (AME), Kadu (CHA)
Cartões vermelhos: Kadu (CHA)

CHAPECOENSE (Técnico: Pintado)

Keiller; Matheus Ribeiro, Jordan, Kadu e Busanello; Moisés Ribeiro, Alan Santos, Anderson Leite e Denner (Felipe Baixola, aos 37’-1ºT(Mike, aos 26’-2ºT)); Geuvânio (Moisés Ribeiro, aos 11’-2ºT), Fernandinho (Bruno Silva-intervalo) e Anselmo Ramon (Joílson aos 26’-2ºT).

AMÉRICA-MG (Técnico: Vagner Mancini)

Matheus Cavichioli; Patric, Eduardo Bauermann, Ricardo Silva, Ramon e Alan Ruschel (João Paulo, aos 18’-2ºT); Alê (Geovane, aos 29’-2º T), Ademir e Felipe Azevedo (Juninho, aos 30’-2ºT); Chrigor (Chrigor-intervalo) e Fabrício Daniel (Isaque, aos 38’-2ºT)

Últimas