Lance Elenco do Vasco se fecha por acesso no campo e minimiza chance de subir no tribunal

Elenco do Vasco se fecha por acesso no campo e minimiza chance de subir no tribunal

Foco é total no Ituano e na "Batalha de Itu". Time garante o objetivo com um empate

Lance
Lance

Lance

Lance

O adiamento do julgamento do Sport que poderia render pontos ao
Vasco frustrou os torcedores e indignou a diretoria, porém não causou incômodo dentro elenco. Esse assunto sequer foi cogitado no CT Moacyr Barbosa, justamente para não desviar o foco da decisão contra o Ituano, no próximo domingo, no Novelli Júnior, pela última rodada da Série B.

O julgamento estava marcado antes mesmo da partida contra o Sampaio Corrêa. A derrota abateu demais os jogadores do Vasco, que ainda não tinham perdido em São Januário. A pressão pelo resultado aumentou ainda mais após a vitória do Ituano sobre o Londrina, que fez o jogo final receber a alcunha de "Batalha de Itu", com o confronto direto entre as equipes decidindo uma vaga na Série A do ano que vem.

Na reapresentação, no último sábado, no CT Moacyr Barbosa, a possibilidade de ganhar pontos no tribunal não fez parte da conversa. O objetivo da comissão técnica foi levantar a moral do elenco, que teria oito dias de preparação para o grande jogo. Conforme os dias foram passando, a confiança foi retomada, a preparação intensificada e encarada com a seriedade que a partida pede, porém sem perder a leveza, marca registrada de Nenê e dos jogadores oriundos da base.

+ Veja a classificação da Série B; restam duas vagas na Série A

O entendimento é de que o elenco adquiriu casca suficiente durante o ano para suportar um último jogo de alta pressão, ainda mais o que pode sacramentar o objetivo maior da temporada. O grupo está fechado, tanto que Gabriel Dias, Riquelme (lesionados), Quintero e Edimar (suspensos), devem viajar com a delegação para acompanhar a partida.

O elenco treina nesta quinta-feira e segue viagem para Itu. Por lá o elenco terá mais dois treinos antes da decisão. Um empate garante o acesso para o Vasco, que sempre subiu em jogos no Rio. Dessa vez não terá o Maracanã, palco de 2009, 2014 e 2016, mas sim 4 mil torcedores que representarão milhões de vascaínos dentro do Novelli Júnior.

Últimas