Lance Edmundo lamenta morte de Roberto Dinamite, ídolo do Vasco: 'Minha referência como homem e atleta'

Edmundo lamenta morte de Roberto Dinamite, ídolo do Vasco: 'Minha referência como homem e atleta'

O craque travava uma batalha contra um câncer no intestino desde o fim do ano de 2021 e estava internado desde sábado no Hospital da...

Lance
Lance

Lance

Lance

Roberto Dinamite, maior ídolo do Vasco, morreu neste domingo, aos 68 anos. A notícia teve forte impacto entre os ídolos do clube, como Edmundo, que afirmou que colocou o ex-jogador como sua maior referência como atleta e homem.

- Não sei nem como começar! Perder um ídolo é perder sua própria história! Mas perder você, Bob, é diferente! Você é minha referência como homem, como atleta e como ser humano! Um dia entrei em são Januário só pra te ver! Tempos depois virei seu amigo! Hoje o que eu faço? Choro? - iniciou Edmundo.

- Prefiro lembrar do seu legado ao nosso clube! Prefiro lembrar dos seus gols. Prefiro lembrar da nossa amizade. Na minha cabeça de criança não existe Vasco sem Roberto. Não existe Roberto sem Vasco! Meu ídolo, meu amigo, descanse em paz, Roberto Dinamite. Você é e sempre será o maior e o melhor de todos pra mim - concluiu.

O craque travava uma batalha contra um câncer no intestino desde o fim do ano de 2021 e estava internado desde sábado no Hospital da Unimed, na Barra da Tijuca. Além de ter marcado época como o maior artilheiro do Vasco, ele teve dois mandatos como presidente, entre os anos de 2008 e 2014. O clube deixou em vida uma homenagem ao camisa 10: uma estátua que fica atrás de um dos gols de São Januário.

Dinamite também deixa o legado de ser o maior artilheiro da história do Campeonato Brasileiro, com 190 gols marcados na competição, e do Campeonato Carioca, com 284 gols. Além do Cruz-Maltino, o craque ainda teve passagens pelo Barcelona (ESP) e defendeu a Portuguesa e o Campo Grande. Atuou também pela Seleção Brasileira na Copa de 1978 e esteve no grupo de convocados de 1982. Fora de campo, foi eleito vereador em 1992 e posteriormente teve cinco mandatos como deputado estadual.

Últimas