E a zaga? Henríquez lembra saída do Vasco: 'Queria ficar'

Zagueiro colombiano negociava a renovação, mas atribui à chegada de Abel Braga a não continuidade no clube. Outros fatores também pesaram

Lance

Lance

Lance

Entre o fim da última temporada e o início da que está paralisada, o Vasco viveu um dilema em relação à zaga: renovar ou não o contrato do zagueiro Oswaldo Henríquez. O colombiano, hoje sem clube, acabou não permanecendo em São Januário, e lamenta.

- Quando acaba a temporada, você faz uma avaliação de valor: x ou y. Mas eu sou estudado, preparado, entendo o contexto. Sabia a situação do Vasco atual e o que poderia acontecer em 2020. Quando acabou a temporada, deixei claro o meu desejo de continuar, principalmente pelo carinho do torcedor no final da temporada - revelou Henríquez ao canal no YouTube "Atenção Vascaínos".

Henríquez era subutilizado até a chegada de Vanderlei Luxemburgo, quando virou um dos pilares da equipe cruz-maltina. A expectativa vascaína para esse ano era de maior investimento. Mas não do tamanho que Luxa gostaria. Neste cenário, o treinador saiu, Abel Braga chegou (já foi demitido) e o zagueiro atribui ao comandante substituto a não permanência na Colina Histórica.

De fato, as atenções do Vasco se voltaram para Dedé, que também não se confirmou como reforço vascaíno - hoje, se recupera de cirurgia. Mas não foi só isso. Havia salários em atraso, a negociação do colombiano se arrastou e, no fim das contas, a dupla de zaga titular do time de São Januário é a que terminou 2018: ao lado de Leandro Castan, Werley.

Confira o outro trecho da entrevista de Henríquez:

- Reconheço que terminei em baixa pela situação no jogo contra o Goiás (gol contra), normal para o atleta, mas isso não tira a minha entrega na temporada toda. Eu reuni essas informações e decidi que queria continuar no Vasco porque tinha projeto lá para frente. Saí de férias, não tinha representante no momento e, por isso, foi difícil. Às vezes é preciso ter alguém de frente. Eu fui para a Bélgica, onde minha mulher mora. É falso que pedi valores acima das possibilidades. Eu pedi um valor, o Vasco pediu outro, eu fiz uma contraproposta dentro da realidade do clube. Só que aí aconteceu a saída do professor Vanderlei Luxemburgo e a chegada do professor Abel Braga. O clube me notificou que ia sair à busca de novos nomes no mercado e que, eu poderia ficar à vontade para escutar outras propostas. Recebi outras propostas. Uma da Colômbia, outra da Ásia. Mas queria ficar no Vasco. Por isso rejeitei outras ofertas, esperando até o último minuto. E isso foi até o fim de dezembro - afirmou o defensor.