Lance Dudu: jogadores merecem estátua no Palmeiras se ganharem Mundial

Dudu: jogadores merecem estátua no Palmeiras se ganharem Mundial

Atacante diz que torcida sabe o quanto grupo está comprometido em conquistar competição intercontinental ainda inédita para o clube

Lance
Lance

Lance

Lance

Um dos maiores expoentes do elenco do Palmeiras que vai disputar o Mundial de Clubes a partir de fevereiro, nos Emirados Árabes Unidos, o atacante Dudu disse que a dedicação dos jogadores para a competição, nunca vencida pelo Verdão, é enorme. E, por conta disso, eles mereciam uma estátua no clube caso alcancem a glória.


- Antecipamos nossa reapresentação em uma semana para estar preparados, porque são só dois jogos no Mundial. A gente vive o Palmeiras e sabemos como essa competição é desejada. Estamos muito focados. Não é todo ano que temos essa chance. É muito gratificante poder disputar esse título. O foco é total para começarmos o ano bem e trazer essa conquista, que vai ser muito importante para nossa história. E aí, sim, todos esses jogadores vão poder ter até uma estátua no clube.

O primeiro jogo do Palmeiras na temporada será diante do Novorizontino, válido pela quinta rodada do Campeonato Paulista, que foi antecipado para o próximo dia 23, devido à disputa do Mundial de Clubes. A estreia do Verdão no torneio intercontinental é no dia 8 de fevereiro, na semifinal, contra o vencedor do duelo entre Monterrey, do México, e Al Ahly, do Egito.

Enquanto o Mundial não chega, Dudu, que se tornou embaixador de um site de apostas no Brasil, elegeu a conquista do título da Copa Libertadores do ano passado, contra o Flamengo, como o seu maior momento no Verdão. O atacante não participou dos jogos decisivos da campanha que culminou no título conquistado sobre o Santos, no início do ano passado.

- O título da Libertadores representa tudo! É o título que eu buscava desde 2015, quando cheguei ao Palmeiras. É um título especial para torcida e jogadores dentre todos os clubes da América. Ainda mais contra o time que era considerado favorito. Nossa equipe foi bem e competitiva. Estamos muito felizes. Por tudo que representa, é o meu maior título no clube. Pelo adversário também. É uma rivalidade que se acirrou nos últimos anos. Foi muito gratificante.

Para o atacante, que agora vestirá de novo a camisa 7, a torcida palmeirense já sabe do amor que ele tem pelo clube.

- Fico muito feliz pelo reconhecimento da torcida e pelo reconhecimento do trabalho. Desde 2015, a torcida sabe da paixão que tenho pelo clube e fico muito feliz, porque sempre quero representar bem essa camisa. Comecei a Libertadores de 2020, mas, na de 2021, pude jogar as finais. Foi muito importante para mim e para minha história no clube. Era o que faltava.

+ CONFIRA A CAMINHADA DO VERDÃO NO MUNDIAL

Últimas