Duas finalizações, um gol: a primeira vibração de Germán Cano no Vasco

Centroavante argentino foi discreto ao longo de todo o jogo contra o Boavista, mas testou firme quando teve chance clara e decretou a primeira vitória do Cruz-Maltino no ano

Lance

Lance

Lance

Um jogo de nível técnico minimamente duvidoso caminhava para ser o terceiro jogo sem vitória do Vasco já neste início de temporada. Porém, o cruzamento de Gabriel Pec e o cabeceio de Germán Cano mudaram a história. Primeiro gol e a primeira vibração do centroavante pelo Cruz-Maltino.

E olha que a partida do argentino foi para lá de discreta. A finalização que terminou na rede foi apenas a segunda dele no jogo. A outra foi prensada, ainda na primeira etapa.

De acordo com o Footstats, ele deu apenas três passes ao longo do jogo, cometeu uma falta e sofreu outra. Perdeu três vezes a posse de bola e ficou impedido duas vezes.

A movimentação que caracteriza o centroavante foi notada, embora ela tenha sido pouco efetiva - como toda a equipe. O mapa de calor de Cano mostra que ele esteve mais fora do que dentro da área.