Lance 'Donas da Área' falam sobre a importância de deixar cada vez mais mulheres a vontade no futebol

'Donas da Área' falam sobre a importância de deixar cada vez mais mulheres a vontade no futebol

Página sobre futebol fala do esporte com um "conteúdo feito por mulheres e para mulheres"

Lance
Lance

Lance

Lance

No Dia da Mulher, a batalha contra o machismo no futebol fica em destaque. E neste confronto surgiu a página "Donas da Área", criada por duas amigas amantes do esporte, que perceberam como uma plataforma que falasse da modalidade para as mulheres poderia fazer a diferença. No perfil, a publicitária Joana Barros e a estudante de jornalismo Beatriz Werneck explicam desde regras mais básicas do esporte até discussões mais densas, sempre com o olhar feminino.

> Confira a classificação atualizada dos campeonatos estaduais e simule os resultados do seu time!

- No ano passado eu fiz uma enquete sobre futebol no meu Instagram pessoal com algumas dedicadas só para as mulheres. E duas me fizeram ter a virada de chave para a criação da página. Foram se as mulheres tinham interesse de conhecer mais sobre o esporte, muitas falaram que sim, e se elas sentiam abertura para se inserir nesse meio, e muitas falaram que não - explicou Joana Barros, uma das fundadoras e administradoras da página.

Percebendo a falta de um veículo que produzisse esse conteúdo que falasse dessa base do futebol, Joana e Beatriz se juntaram para ocupar esse vácuo. Atletas do time de futsal de sua faculdade, as amigas fizeram a página "Donas da Área" em pouco mais de um mês. Com mais de mil seguidoras, o portal hoje no Instagram completa oito meses falando do esporte para as mulheres.

- Nós procuramos fazer cada vez mais mulheres se sentirem a vontade em relação ao esporte. A gente sabe como mulheres passam por situações bem delicadas no futebol, não sentem essa abertura para conhecer. Então quanto mais páginas sobre futebol, dedicadas para as mulheres, cada vez mais eles vão se sentir a vontade, para conhecer e frequentar esse meio - destacou Joana que lembrou que os estádios e os programas de TV ainda são dominados por homens.

- Além do "Donas da Área" ser um espaço para mulheres se sentirem a vontade, a gente com esse objetivo de trazer informações básicas conseguimos atingir muito mais mulheres. Mulheres que as vezes querem se introduzir no mundo do futebol mas não tem essa abertura e, muitas vezes, quando param pra ver um jornal esportivo, a linguagem que eles usam já é como se todo mundo entendesse de futebol - completou Beatriz.

E, de acordo com as fundadoras, o machismo é o que mais afeta a entrada das mulheres no futebol. Este preconceito costuma começar dentro de casa e acaba afastando meninas do esporte as vezes indiretamente, sem apoiar um possível interesse pelo jogo quando ainda criança.

- O machismo afasta muito e até impede que. muitas mulheres gostem ou até se aproximem do futebol. Desde pequena, os meninos são introduzidos no esporte enquanto as mulheres tem que passar por uma aceitação da família quando mostra algum interesse, porque nem todas famílias aceitam. Já tiveram muitas amigas minha que chegavam pra mim e falavam "tenho muito interesse, vontade de jogar, mas não sinto abertura" ou "já fui numa escolinha e fui barrada" - contou Beatriz, que também lembrou da dificuldade que teve para encontrar escolinhas de futebol feminino no Rio de Janeiro quando era mais jovem.

- O machismo percorre toda a vivência da mulher com o esporte. E pode ser direto ou indireto, quando pais tem filhos e o menino ganha uma bola e joga futebol e a menina ganha boneca e faz balé. Então o menino começa a crescer tendo essa vivência, praticando o esporte. E a menina, só mais tarde, quando começa a criar os próprios interesses e consegue externar isso, ela já está mais velha - destacou Joana.

Assim, a "Donas da Área" busca reaproximar as mulheres do futebol e mostrar que este também é seu lugar. E para quebrar esta barreira, a página busca conciliar atualidades com "informações básicas", falando desde regras do futebol, a história da libertadores feminina e as rodadas finais do Brasileirão 2020.

- Acreditamos muito na importância da história do futebol como um todo, tanto o masculino quanto o feminino. Pois o nosso passado explica o presente, então a gente quer trazer o que ocorreu no passado em relação ao esporte e ver como isso implica atualmente nele. Então a gente já falou sobre a proibição do futebol feminino, como isso afetou sua profissionalização tardia, por exemplo, e poder falar sobre o atual - explicou Joana.

- O nosso objetivo principal é aproximar as mulheres do futebol, independentemente de ser futebol masculino ou masculino. A gente explora muito mais o futebol feminino por ter menos visibilidade e ser menos explorado. Então a gente quer enaltecer essa modalidade e, ao mesmo tempo, que as mulheres se sintam confortáveis pra debater o futebol no geral e não só o masculino ou o feminino - completou Beatriz.

​Veja abaixo alguns dos posts originais das "Donas da Área":

Últimas