Lance Djokovic vai à 7ª final de Wimbledon e busca recorde de Federer e Nadal

Djokovic vai à 7ª final de Wimbledon e busca recorde de Federer e Nadal

Sérvio alcança a 30ª final de Grand Slam

Lance
Lance

Lance

Lance

Novak Djokovic, número 1 do mundo, teve uma parada dura nesta sexta-feira, mas foi preciso nas horas importantes para garantir vaga em sua sétima final de Wimbledon na carreira, o torneio mais tradicional do esporte.

O sérvio superou o novato em semifinais, Denis Shapovalov, 12º colocado e de 22 anos, por 3 sets a 0 com parciais de 7/6 (7/3) 7/5 7/5 após 2h44min de duração na quadra central do All England Club.


Nole vai, no domingo, às 10h, em busca do sexto título em Londres. Ele tem conquistas em 2011, 2014, 2015, 2018 e 2019. A única final perdida foi em 2013 diante do britânico Andy Murray.


Esta será sua final número 29 em Slams e ele buscará o 20º caneco para igualar o recorde de Roger Federer e Rafael Nadal, os maiores vencedores do esporte. Este ano ele venceu os dois Majors disputados no Australian Open e em Roland Garros e já soma 20 vitórias seguidas. Ele jogará sua 121ª decisão na carreira buscando o 85º caneco.


Seu adversário será o italiano Matteo Berrettini, nono do mundo, que bateu o polonês Hubert Hurkacz, 18º, em quatro sets. O natural de Belgrado o derrotou nos dois jogos realizados até aqui. Berrettini é novato em finais deste tipo de torneio, mas soma onze vitórias seguidas na grama com título no ATP 500 de Queen´s, em Londres.


O jogo


Shapovalov começou com tudo, saiu quebrando e abriu 3 a 1. Manteve confortável a liderança até o 5 a 3 quando falhou e viu Djokovic elevar o nível para empatar no terceiro break-point. No tie-break, Nole saiu na frente, pressionou e fechou a parcial no detalhe.


No segundo set, o canadense teve um 0/40 e depois um 15/40 nos primeiros games do saque do sérvio. Djokovic fechou bem a porta com o saque enquanto que Shapovalov perdeu as poucas oportunidades quando tinha a troca de bolas. No final do set, Shapovalov foi pressionado e confessou com uma dupla-falta e Nole fechou sem sustos por 7/5.


O canadense começou pressionado no terceiro set, mas salvou chances de Nole. Ele foi conduzindo o set e salvou chances novamente no 4 a 4. No 5 a 5 não teve jeito. Foram duas duplas-faltas e erro para Djokovic quebrar e vibrar muito como um leão. Nole não desperdiçou e fechou por 7/5.

Últimas