Lance Djokovic: 'É um alívio saber que poderei entrar na Austrália'

Djokovic: 'É um alívio saber que poderei entrar na Austrália'

Sérvio foi autorizado a jogar o Australian Open e comemorou a vaga na semifinal do ATP Finals

Lance
Lance

Lance

Lance

Novak Djokovic, número oito do mundo, comentou estar aliviado com a autorização para poder entrar na Austrália no ano que vem para a disputa do Australian Open, em Melbourne, onde some nove títulos na carreira.

"Fiquei muito feliz em saber da notícia ontem. Foi um alívio saber que estarei na Austrália no próximo ano, especialmente por causa do que eu e aqueles mais próximos de mim passamos este ano com o que aconteceu na Austrália. Eu certamente não poderia ter notícias melhores, também durante este torneio. Isso afetou meu jogo hoje? Eu gostaria de acreditar. Por que não? Eu não acho que isso me afetou muito porque estou familiarizado com o que preciso fazer para me preparar para cada partida. Saber que vou começar minha temporada na Austrália também tirou um pouco da pressão sobre mim e minha equipe. Apenas dar essa clareza torna tudo ótimo para nós. O Aberto da Austrália tem sido meu Grand Slam de maior sucesso. Tenho algumas das minhas melhores lembranças de lá, quero voltar e jogar tênis, que é o que faço de melhor, espero ter um ótimo verão australiano", disse o sérvio que comentou sobre a vitória por 6/4 6/1 sobre o russo Andrey Rublev.

"Foi uma das melhores partidas que fiz este ano, principalmente no segundo set. Comecei a partida muito forte, saquei extremamente bem. Tive muitos pontos livres no primeiro saque. Acho que isso ajuda principalmente no nestas condições contra um jogador muito dinâmico e de qualidade como o Rublev. Estou muito feliz por ter chegado às semis, o que claro é uma notícia positiva e um alívio chegar ao último jogo do já classificado grupo. Ao mesmo tempo quero ganhar todos os jogos que eu jogo aqui".

Nole ficou ausente este ano na Austrália e de torneios nos Estados Unidos e isso o beneficia na parte física: "A vantagem de não jogar muitos torneios é que estou mais fresco do que quando jogo muito mais, o que é lógico. Ao mesmo tempo, foi um ano muito atípico para mim em termos de temporada. Perdi alguns grandes torneios e dois dos quatro Slams. Poder jogar tão bem quanto tenho jogado nos últimos meses é algo pelo qual sou muito grato e trabalhei muito porque tive mais tempo para treinar. Passei bastante pouco tempo com meu treinador e com meu time dentro de quadra, fora de quadra tentando aperfeiçoar meu jogo."

"Às vezes eu gostaria de ter um pouco mais de tempo para fazer aqueles blocos de treinamento um pouco mais longos, para que você possa realmente trabalhar seu jogo e seu corpo, o que eu acho muito importante. Ao mesmo tempo, entendo que há muitos jogadores quem eles querem jogar mais e que eles têm mais oportunidades com mais torneios, então eu entendo isso. Também estou na posição de poder escolher onde quais torneios eu jogo e onde quero atingir o pico, em que ponto do Espero que da próxima vez a temporada volte aos trilhos de uma forma que eu possa jogar na maioria dos lugares que eu quero ir e jogar."

Últimas