Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Djokovic conquista o US Open pela quarta vez, alcança o 24º Grand Slam da carreira e homenageia Kobe Bryant

Sérvio, que voltará ao número 1 do ranking da ATP, domina Daniil Medvedev e fecha a temporada com três troféus de majors...

Lance

Lance|Do R7

Lance

Aos 36 anos, Novak Djokovic segue fazendo história no tênis. Neste domingo (10), o sérvio escreveu mais um capítulo de sua brilhante carreira ao vencer o russo Daniil Medvedev por 3 a 0, parciais de 6/3, 7/6(5) e 6/3, e conquistar o título do US Open pela quarta vez. Mais: Nole chegou ao 24º Grand Slam, igualando a marca de Margaret Court. Em 2023, Djokovic conquistou três dos quatro principais torneios do calendário: Australian Open, Roland Garros e agora o US Open. Em Wimbledon, ele foi vice após perder a decisão para Carlos Alcaraz.

Com a vitória na final, Djokovic tornou-se o tenista mais velho a vencer o torneio norte-americano, ultrapassando o australiano Ken Rosewall, que venceu o torneio americano com 35 anos em 1970. Para fechar com chave de ouro, a conquista fará o sérvio voltar ao número 1 do ranking da ATP a partir desta segunda.

+ Alemanha chega ao primeiro título: saiba os maiores campeões da Copa do Mundo de Basquete

- Eu não sei por onde começar. Eu fico repetindo para mim mesmo que estou vivendo um sonho. Vim de dificuldades no meu país nos anos 90, principalmente meus pais e chegar aqui. Um esporte muito caro, não acessível, mas minha família ama o tênis e é incrível a resiliência dos meus pais, das pessoas por trás e mim. Meus filhos, minha esposa, é por isso que sorrio e agradeço ao sucesso. Fazer história nesse esporte é especial. Não há palavras para descrever. Quando eu tinha 7 ou 8 eu queria ser o melhor do mundo e ganhar Wimbledon. Já tive muitos sonhos mas nunca imaginei que essa seria a realidade. Fazer parte da história - afirmou o tenista.

Publicidade

Para celebrar o icônico 24º Grand Slam, Djokovic prestou uma homenagem a Kobe Bryant, que eternizou a camisa 24 na NBA jogando pelo Los Angeles Lakers. Após o término da partida, Nole vestiu uma camisa com a foto do atleta, morto em janeiro de 2020, com os dizeres "Mamba Forever".

+ Já pensou em ser um gestor de futebol? Participe da nossa Masterclass com Felipe Ximenes e descubra oportunidades

Publicidade

- Kobe era um amigo próximo, conversávamos muito sobre a mentalidade de vencedor. Quando eu tive problemas com uma lesão e estava tentando voltar ao topo do tênis, ele era uma das pessoas em quem eu mais confiava. Ele estava sempre disponível para me dar qualquer tipo de conselho e apoio da maneira mais amigável possível. Então quando ele e sua filha morreram, alguns anos atrás, isso me machucou profundamente. E pensei '24 é o número que ele vestiu quando se tornou uma lenda dos Lakers e pode ser algo belo e simbólico para homenageá-lo - disse.

Agora, Djokovic se isola ainda mais como o maior vencedor de Grand Slam da Era Aberta do tênis. Com 24, ele deixa mais para trás Rafael Nadal (22) e Federer (20). Entre as mulheres, Serena Williams teve 23 conquistas e Steffi Graf, 22.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.