Lance Djokovic afirma que não dá para ganhar partidas apenas com o nome

Djokovic afirma que não dá para ganhar partidas apenas com o nome

Sérvio sofreu contra jovem de 18 anos, número 178 do mundo, na estreia em Melbourne

Lance
Lance

Lance

Lance

Novak Djokovic, número 1 do mundo, comentou a dura vitória na estreia no Australian Open neste domingo (14) e afirmou que não consegue vencer partidas apenas com seu nome e pelo que fez no passado. Ele precisou de 4h01min para superar o croata Dino Prizmic por 6/2 6/7 (7/5) 6/3 6/4.

- Estive um pouco desligado nos últimos quatro, cinco dias. Você provavelmente pode ouvir isso na minha voz, mas é o que é. Você apenas tem que tentar lidar com isso, superar isso, aceitar as circunstâncias e tentar tirar o melhor deles. Quer dizer, hoje à noite eu tive um adversário incrível. Para um jovem de 18 anos, ele jogou com muita maturidade e confiança em quadra, lutando e não desistindo mesmo quando estava com quatro zeros no quarto set . Estou impressionado com sua mentalidade, com sua abordagem, com seu jogo. Ouvi muitas histórias positivas sobre sua disciplina, sua dedicação às rotinas diárias que o tornam fisicamente forte e bem-sucedido aos 18 anos. Se ele continuar assim, ele irá tem uma carreira brilhante pela frente, sem dúvida - disse o sérvio, que foi perguntado sobre um nível mais baixo ser suficiente para vencer os primeiros jogos no torneio.

- Acho que provavelmente é mais útil no início dos torneios. Como aconteceu hoje, ele cometeu algumas duplas-faltas no primeiro game e isso me permitiu quebrar o saque dele. Dava para perceber que ele estava nervoso. Acho que ajuda muito no início quando a sua presença é ainda maior em quadra. Quando falam das conquistas, dos placares e de tudo que vocês basicamente conquistaram nesse torneio, acho impossível os jogadores não saberem disso, não sentirem, principalmente para um jovem jogador como ele. Depois que fiz um game ruim no segundo set, consegui quebrá-lo, mas vi que ele começou a se sentir mais confortável. Tivemos ralis exaustivos, um jogo muito físico. Quase quatro horas em quatro sets. Não acho que minhas conquistas aqui me ajudem a vencer um jogo, mas ajudam no início para talvez começar bem, o que foi o caso - apontou.

- Ouvi dizer que ele gostava de me observar quando crescia. Ele tem uma defesa incrível, principalmente no backhand. Ele tem um jogo muito completo. Todos os seus golpes podem ser melhorados, é claro, mas para um jogador de 18 anos - meu velho, o que mais me surpreendeu nele foi sua forma física. Suas pernas são super fortes e muito sólidas. Também sua mentalidade. Ele foi lá com o desejo não só de jogar um bom set ou aproveitar a experiência, mas de vencer. Muito crédito para ele, porque foi impressionante.

Nole vinha de lesão no punho e decretou como fundamental um dia a mais de descanso. Agora só deve voltar a jogar na quarta-feira (17).

- Vou conversar com minha equipe amanhã, ver se talvez eu pule o treino amanhã. Vou fazer alguns trabalhos leves, academia, corrida, alguns exercícios específicos só para manter meu corpo em forma. dia de descanso dos jogos. Foram circunstâncias diferentes porque me lesionei. Acho que agora dois dias serão suficientes depois de jogar uma primeira rodada de quatro horas. Vamos ver como acordo amanhã e veremos.

Nole foi perguntado sobre a nova regra que deixa as pessoas entrarem na arquibancada entre os games, e não mais nos intervalos de televisão como ocorria.

- Eu não sabia nada sobre essa nova política ou nova regra. Entendo que a razão por trás disso é melhorar a experiência dos torcedores, certo? Experiência emocionante estar em quadra. Assim como Tiafoe, por exemplo, é um dos jogadores que disse que deveríamos deixar as pessoas assistirem como em outros esportes, andando e conversando livremente durante os jogos. É difícil, devo dizer. Eu entendo e apoio isso até certo ponto, mas ao mesmo tempo, ao longo da minha carreira, durante toda a minha vida, estive acostumado a um tipo de ambiente. Quando isso muda, você confunde e distrai um pouco. Hoje perdemos muito tempo quando eles estavam deixando as pessoas entrarem para ocupar seus lugares, sem fazer uma pausa. Não sei se é realmente a melhor regra, mas entendo que do ponto de vista do torneio e dos fãs provavelmente é melhor porque eles não querem espera. Eles querem sair e aproveitar cada ponto. De certa forma estou dividido entre os dois.

Últimas