Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Dirigentes do Vasco e políticos assinam manifesto pela liberação de São Januário

Grupos marcam presença em evento na Colina Histórica

Lance|

Lance
Lance Lance

OVasco realizou uma reunião na tarde desta quinta-feira (31) para tratar sobre a interdição de São Januário. Representantes do clube e políticos marcaram presença no encontro e assinaram um manifesto para a liberação do estádio.

A ideia do Vasco é convencer o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) a extinguir o processo. As partes conversam para celebrar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Uma das exigências das autoridades é a implementação de um sistema de biometria e reconhecimento facial na entrada de São Januário.

+ Advogados do Vasco comentam próximas estratégias e prometem luta por São Januário e pela Barreira do Vasco

O presidente Jorge Salgado lamentou o fato do Vasco seguir sem poder atuar com torcida em seu estádio. Para o dirigente, é inadimissível esta situação ainda se perpetuar.

Continua após a publicidade

- Um momento triste desse estádio fechado. Um estádio próximo de completar 100 anos. Nunca houve uma situação como essa. Apesar de ser muito triste, a gente acha que faz parte da nossa história, luta, sempre nos confrontando com as adversidades. Prejuízo esportivo, financeiro, comunidade ao redor é afetada economicamente. Os sócios-torcedores não podem assistir aos jogos mesmo pagando. Já fomos punidos e já cumprimos a punição - afirmou Jorge Salgado.

+ Vasco quer jogar como mandante no Rio e pode brigar pelo Maracanã

Continua após a publicidade

Já o CEO da SAF do Vasco, Lúcio Barbosa, está empenhado para vencer mais esta guerra.

- Infelizmente nos obrigam a falar o que a gente não queria. Não é por acaso que a gente estava comemorando 100 anos dos Camisas Negras. São Januário vai comemorar 100 anos. Nossos pais, avos passaram por isso. Nossos filhos vão passar por isso. Podemos perder umas batalhas e nem sempre uma derrota é uma derrota. Mas vamos vencer a guerra. União de todos os vascaínos. Precisamos de todos vocês. Seguindo juntos, vamos vencer a guerra - disse Lúcio Barbosa.

A reunião foi realizada um dia depois do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) manter a proibição de público em São Januário. O Vasco adota um tom conciliador e quer celebrar o TAC. Em paralelo a isso, o clube vai a Brasília para recorrer da decisão.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.