Lance Diretor do Fortaleza analisa criação de departamento de inteligência para a base

Diretor do Fortaleza analisa criação de departamento de inteligência para a base

Ideia central do processo de modernização, segundo afirmou Agnello Gonçalves, é de abastecer a equipe principal

Lance
Lance

Lance

Lance

Buscando se manter no ritmo de gestão com ideias modernas e alinhadas com o que há de mais avançado no mercado, o Fortaleza criou um departamento de inteligência voltado especificamente para o trabalho com os atletas das categorias de base.

>Tabela de classificação da Copa do Nordeste

De acordo com o que relatou para o site oficial do Leão Agnello Gonçalves, diretor da base, a ideia é fazer com que os nomes que passam pela base do Tricolor do Pici estejam mais preparados para assumir posições de importância no elenco principal:

- O nosso foco é ofertar jogadores para a equipe principal. O nosso trabalho é tentar dinâmicas para que cada vez mais os o departamento de futebol profissional ou a equipe principal possa ter acesso às informações. Além disso, iremos produzir relatórios contínuos, processo de fazer um corte de imagens com os melhores momentos de cada jogo para que o técnico da equipe principal possa analisar e filtrar as melhores opções.

A análise de desempenho baseada em uma compilação de dados minuciosa foi comentada como um dos pontos fortes do setor na visão do gerente do departamento, Erison Matias:

- Cada um desses braços vai ter seus pilares, é como uma central de informações. Na parte de análise mercadológica, falamos do mercado mundial, não só do mercado local, lógico que temos um cuidado especial para cuidar do nosso quintal, na parte regional. Então, dentro da análise de desempenho, teremos uma preocupação muito grande em saber como esse atleta chegou e ficaremos aferindo o tempo inteiro o desempenho dele. Se há crescimento, se não há e o porquê. Isso é o gerenciamento dos processos. Falando um pouco da análise mercadológica, tentamos implantar algo relacionado à questão dos atletas para fazermos um estudo do micro e do macro ambiente para entendermos como está funcionando o nosso mercado interno.

Últimas