Lance Diogo Siston, técnico do Vasco sub-20, projeta decisão da Supercopa: 'É a continuação de um trabalho'

Diogo Siston, técnico do Vasco sub-20, projeta decisão da Supercopa: 'É a continuação de um trabalho'

Meninos da Colina buscam título inédito neste domingo, às 20h, no estádio Kléber Andrade, em Cariacica, Quem levantar a taça garante uma vaga na Libertadores da categoria 

Lance
Lance

Lance

Lance

O próximo domingo promete ser repleto de emoções para o torcedor vascaíno. Além do duelo decisivo contra o Corinthians, às 16h, na Neo Química Arena, na luta contra o rebaixamento do Brasileirão, a equipe Sub-20 do Cruz-Maltino terá pela frente mais uma final. Dessa vez, os Meninos da Colina enfrentam o Atlético-MG na decisão da Supercopa do Brasil da categoria, às 20h, no estádio Kléber Andrade, em Cariacica, no Espírito Santo.

> Confira e simule a classificação do Campeonato Brasileiro

Diante disso, o técnico Diogo Siston conversou com o Lance! sobre mais um jogo importante para a base do clube carioca, que recentemente conquistou o Campeonato Carioca sobre o Botafogo, e a Copa do Brasil, contra o Bahia, em São Januário. Vale destacar que quem levantar a taça no domingo garante uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores da categoria.


- Chegamos bem. Na verdade, é a continuação de um trabalho que foi feito na temporada anterior. Os jogadores tiveram recesso, mas voltaram muito focados. Isso dá a sensação de que eles se cuidaram durante as férias. Algo que facilitou a preparação para esse duelo, contra uma equipe que nós já conhecemos e enfrentamos três vezes na temporada passada. E o que tivemos nesses três duelos foi muito equilíbrio e conseguimos passar na semifinal da Copa do Brasil - analisou.

> Confira mais notícias sobre o Vasco da Gama


- Toda competição a nível nacional e internacional são enriquecedoras no processo de formação. Esses jogadores dentro de um processo de transição, eu acredito que eles estarão mais habituados a enfrentar jogos com um alto nível de dificuldade no profissional. No meu tempo não tinham tantas competições assim. Não tinha um Brasileirão, Copa do Brasil, Libertadores (Sub-20). Esses jogos são importantes para os atletas adquirirem experiência e acrescentarem tecnicamente à equipe profissional quando forem chamados - completou.

Caio Lopes, Vinicius e Miranda

Caio Lopes, Vinicius e Miranda

Lance

Fotos: Divulgação / Twitter Vasco; Rafael Ribeiro/ Vasco; Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

O técnico Diogo Siston terá o reforço de três jogadores, que estão no profissional, mas têm idade para jogar a decisão: o meio-campista Caio Lopes, o atacante Vinícius e o zagueiro Miranda. De acordo com o comandante, a decisão aconteceu em comum acordo entre o profissional e a base do clube. Ele também afirmou que ambas as partes compreendem que essa questão é comum no processo de transição dos atletas.

- Todo jogador do Vasco que tem idade de sub-20, está ciente de que dentro do processo de transição que vem sendo conduzido entre profissional e base, isso pode acontecer. Foi uma decisão do profissional com a base. E vendo o ganho esportivo para o clube, para esses jogadores que estão nesse momento descendo para fazer essa partida, nós temos que encarar isso como parte do processo. E o mais importante é que esses jogadores também encaram assim - explicou.

Por fim, Siston comentou sobre o novo ciclo que se inicia com essa competição. Ele relembrou os momentos complicados da última temporada com um calendário apertado em virtude da pandemia. Vale lembrar que os jogadores Laranjeiras e João Pedro farão a última partida pela base do clube, já que estouraram a idade.

- Nesse novo ciclo, acredito que a gente terá mais tempo. Por mais que seja um calendário muito puxado, talvez o sub-20 jogue até mais vezes que o profissional, mas poderemos focar nos treinamentos, que faz parte do processo de formação desses jogadores. Mas sempre com a expectativa de formar jogadores com qualidade, inteligentes, que possam servir para o profissional, mas também, sobretudo, vencedores - frisou.

Últimas