Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Diniz vê 'saldo positivo', mas culpa o gramado por erros técnicos da Seleção em vitória sobre o Peru

Jogo do Brasil não flui em Lima (PER), mas mesmo assim são mais três pontos garantidos

Lance|

Lance
Lance Lance

A Seleção Brasileira teve enorme dificuldade, mas conseguiu vencer o Peru por 1 a 0, com gol de Marquinhos no fim. A atuação em Lima (PER), pelas Eliminatórias da Copa de 2026, foi abaixo do esperado, mas o treinador Fernando Diniz acredita que o saldo da Data Fifa foi positivo. Para ele, os erros técnicos desta noite foram fruto do gramado.

+ Veja tabela e classificação do Brasileirão-2023 clicando aqui

Em entrevista coletiva após a vitória, o técnico do Brasil analisou o contexto geral somando a partida diante da Bolívia. No entanto, admitiu que o embate com a seleção peruana não foi tão bom quanto a apresentação em Belém, na sexta-feira (8). De acordo com sua avaliação, além de a equipe ter acelerado as jogadas, o campo do Estádio Nacional do Peru acabou atrapalhando o melhor futebol.

+ Já pensou em ser um gestor de futebol? Participe da nossa Masterclass com Felipe Ximenes e descubra oportunidades

Publicidade

- Eu fico satisfeito com o que a gente apresentou na soma dos dois jogos, para mim foi positivo. Sobre o jogo de hoje, jogar aqui era uma atmosfera totalmente diferente do que jogar em Belém. A equipe fez três gols para valer um, um deles deve ter ficado com a margem mínima, porque demorou oito minutos para não validarem o gol. A gente não teve tanta fluência, estranhamos um pouco o gramado, que é muito diferente daquilo que os jogadores estão habituados. Isso facilitou a marcação e tivemos mais erros da parte técnica do que o normal, muito em virtude do campo, um pouco às vezes por jogar de maneira acelerada, mas acho que o saldo foi muito positivo.

Na percepção de Diniz, os jogadores acabaram não conseguindo se adaptar ao gramado e ao jogo proposto pelos peruanos. Segundo o técnico canarinho, faltou paciência para conseguir "desmanchar" a marcação adversária.

Publicidade

+ ATUAÇÕES: Neymar e Marquinhos são decisivos, e Martinelli entra bem na vitória da Seleção

- Eu acho que no segundo tempo a gente tentou acelerar demais, tinha a dificuldade do campo, tinha a marcação, que a gente não teve paciência para desmanchá-la aos poucos. Isso dificultou o nosso jogo, teve muito erro de passe, que certamente foi por causa do campo, que os jogadores não estão acostumados, é muito diferente do que tem na Europa e estava totalmente diferente de Belém. Então tivemos a dificuldade do campo também.

Agora, para corrigir esse entendimento dos atletas e para poder trabalhar em um novo campo, a Seleção Brasileira somente irá se reunir daqui mais ou menos um mês, em outubro, quando enfrentará a Venezuela, no dia 12, em Cuiabá, e o Uruguai, no dia 17, em Montevidéu. Ambos os duelos são pelas Eliminatórias.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.