Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Dinamarca vence Haiti e confirma vaga nas oitavas da Copa do Mundo Feminina

Pernille Harder, de pênalti, e Sanne Nielsen marcaram os gols do triunfo das dinamarquesas

Lance

Lance|Do R7


Lance
Pernille Harder bate pênalti e marca o primeiro do jogo (Foto: Colin MURTY / AFP)

Na manhã desta terça-feira, a Dinamarca bateu o Haiti por 2 a 0, em jogo válido pela última rodada do grupo D da Copa do Mundo Feminina. No primeiro tempo, Pernille Harder abriu o placar em cobrança de pênalti; Sanne Nielsen sacramentou o triunfo já aos 55 da segunda etapa.

+ Confira todas as informações da Copa do Mundo Feminina

Com o resultado, a Dinamarca garantiu a vaga na próxima fase da Copa do Mundo e enfrentará as donas da casa, a Austrália, em confronto durísssimo. As europeias chegaram a seis pontos e ficaram com o segundo lugar. Já o Haiti acabou perdendo as três partidas e encerrou sua jornada na Oceania sem pontuar. Inglaterra (9) e China (3) completaram a chave.

+ Torça pela nossa Seleção Feminina com camisas a partir de R$29,90

Publicidade

Veja os cinco principais lances do confronto

!LINHAS DECISIVAS! O VAR interviria na partida já aos três minutos no relógio. Em escanteio para a Dinamarca, a defesa haitiana conseguiu afastar perigo parcialmente. Rikke Sevecke ajeitou para Kathrine Kuhl, que levantou na segunda trave com estilo. A centroavante Amalie Vangsgaard dominou e bateu firme para grande defesa de Théus, mas no rebote, Simone Boye colocou para as redes. Após revisão, as linhas mostraram o impedimento da camisa 5, anulando o gol.

Publicidade

!NA MARCA DA CAL! Betina Petit-Frère tentou jogada pelo lado direito, mas acabou perdendo a posse para Pernille Harder. Rikke Madsen recebeu e deixou no pivô para Vangsgaard. A atacante tentou ajeitar para trás e Pierre-Louis acabou colocando a mão na bola. A árbitra do jogo, Hyeon-Jeong Oh, marcou o pênalti. Pernille Harder foi para a cobrança, com direito a paradinha no caminho, e marcou o primeiro da partida.

!BANDEIRA AO VENTO! Já nos acréscimos do primeiro tempo, Pernille Harder voltou a balançar as redes. Vangsgaard achou um grande passe na área para a camisa 10, que entrou livre e bateu de primeira, fuzilando o gol de Théus. Porém, a auxiliar Makoto Bozono flagrou um impedimento de Harder, que estava à frente no lance.

Publicidade

!NO LUGAR CERTO! Aos 31 da segunda etapa, o Haiti chegou querendo o empate. Sherly Jeudy mandou cruzamento na área em falta lateral e Batcheba Louis subiu mais do que a marcação para testar em direção ao gol. Bem-posicionada, Lene Christensen conseguiu encaixar e salvar as nórdicas.

!FECHANDO O CAIXÃO! Após 11 minutos serem acrescidos pela árbitra da partida, a Dinamarca matou de vez o jogo aos 100 minutos. Mille Gejl acionou Sanne Nielsen em velocidade, já no campo ofensivo. A atacante dinamarquesa arrancou em velocidade e bateu cruzado, tirando de Théus para carimbar o passaporte nas oitavas de final.

Como foi o primeiro tempo?

A etapa inicial de partida começou com domínio da equipe dinamarquesa. O gol anulado, logo aos quatro minutos, já dava indícios de que as nórdicas dominariam as ações. O controle da partida premiou o time com um pênalti, que Pernille Harder colocou no fundo da rede com estilo. O Haiti, porém, já mostrou nesta Copa que tem peças interessantes e chegou com perigo algumas vezes, mas não chegou a empatar. No fim, Harder novamente marcou, mas estava impedida. Um domínio grande da Dinamarca na primeira etapa, resultando em 68% de posse de bola ao último apito da metade inicial.

E a segunda etapa?

Sem muito pelo que brigar, o Haiti voltou do intervalo ainda um pouco lento, e a Dinamarca apenas controlou o restante do jogo. As ações perigosas não apareceram até os 31 minutos, quando Lene Christensen fez boa defesa em cabeçada de Batcheba Louis. Aos 38, a Dinamarca chegou a ampliar o placar, novamente por intermédio de Pernille Harder, mas o tento seria anulado. No final da partida, sairia novamente um gol válido: em contra-ataque, Sanne Nielsen saiu sozinha com a goleira Théus e bateu cruzado, fechando a conta.

Como ficou a situação das equipes?

Com a vitória, a Dinamarca alcançou a marca de seis pontos e garantiu a classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo Feminina. Na próxima fase, as nórdicas enfrentarão a Austrália, donas da casa que lideraram o grupo B. Já o Haiti se despediu da competição sem conseguir pontuar, ficando na lanterna da chave.

FICHA TÉCNICA

Haiti 0x2 Dinamarca

Data e horário: terça-feira, 1 de agosto de 2023, às 8h (de Brasília)

Local: HBF Park, em Perth (AUS)

Arbitragem: Hyeon-Jeong Oh (árbitra); Mi-Suk Park e Makoto Bozono (auxiliares); Akhona Makalima (quarta árbitra); Muhammad Bin Jahari e Abdulla Al-Marri (VAR)

Público: 17.897 presentes

Cartões amarelos: Karen Holmgaard (DIN)

Gols: Pernille Harder, aos 21', e Sanne Nielsen, aos 100' (DIN)

HAITI (Treinador: Nicolas Delépine)

Kerly Théus; Chelsea Surpris, Betina Petit-Frère (Ruthny Mathurin), Tabita Joseph e Kethna Louis; Sherly Jeudy e Dayana Pierre-Louis (Roselord Borgella); Roseline Éloissaint, Melchie Dumornay e Batcheba Louis; Nérilia Mondésir

DINAMARCA (Treinador: Lars Sondergaard)

Lene Christensen; Janni Thomsen, Rikke Sevecke, Simone Boye e Katrine Veje; Kathrine Kuhl (Josefine Hasbo) e Karen Holmgaard (Sanne Nielsen); Nicoline Sorensen (Signe Bruun), Pernille Harder (Luna Norgaard) e Rikke Madsen (Mille Gejl); Amalie Vangsgaard

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.