Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Desvinculado da SAF de futebol, Botafogo projeta fortes investimentos no judô: 'O caminho é longo'

Após o processo de desvinculação do futebol para o modelo de SAF, parte social do clube alvinegro tem voltado suas atenções aos esportes...

Lance|

Lance
Lance Lance

Comandados pelo sensei João de Deus, o Botafogo continua o seu processo de fortalecer o judô dentro do clube. Com o futebol sendo administrado, agora, pelo empresário norte-americano John Textor, a parte social do Alvinegro carioca tem voltado suas atenções para a prática de um dos esportes mais praticados no Brasil.

O Botafogo de Futebol e Regatas está em um amplo projeto de reconstrução de seu projeto olímpico, formando times em diferentes modalidades e reformando seu parque social e esportivo. Desde o mês de março, o Glorioso ingressou na prática do judô e projeta grandes conquistas para 2023.

+ Fórmula 1: piloto da Ferrari nega conversas com a Mercedes para a próxima temporada

- Iniciamos as conversas ainda no fim de 2022 para este ano começarmos com este grande desafio. Unimos forças entre pais , atletas e treinadores e começamos em 10 fevereiro com mais de 100 atletas filiados à Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro. Atualmente, temos pouco mais de 120 judocas e não para de crescer. Já participamos de dois eventos oficiais da FJERJ e conquistamos dois troféus entre os cinco primeiros colocados de cada etapa - disse o treinador João de Deus.

Publicidade

Mesmo com pouco tempo em atividade, o projeto tem tido impactos relevantes no cenário do judô carioca. O sensei ressalta a mudança na conjuntura da modalidade após a chegada do Botafogo. Neste final de semana, a equipe disputa o Campeonato Estadual

- Iniciamos o projeto há pouquíssimo tempo, mas com muito apoio do Presidente Durcésio que , inclusive , esteve presente no parque olímpico da Barra em nossa estreia em eventos oficiais, no mês de março. O ambiente do judô no estado teve enorme impacto. Mudamos a característica das primeiras colocações geral das etapas com nossa entrada. Isso deu uma grande oxigenada no cenário estadual e percebemos que todos estão animados. Mesmo as equipes que são adversárias nas competições, mas parceiras no amplo desenvolvimento do judô do no Rio, ficaram felizes com esta nova fase da modalidade - afirmou.

Publicidade

O Glorioso está ambicioso para futuras conquistas. No entanto, o sensei destacou o início do projeto e os futuros investimentos que serão destinados à modalidade. É um caminho que será traçado aos poucos, mas desenvolvido ao longo do tempo em cenário estadual e nacional.

- O esporte amador não existe mais. Hoje existe o esporte olímpico, que deve ser entendido como profissional, onde há uma demanda de recursos financeiros importante. O Botafogo está fazendo os esforços necessários para que tenhamos uma estrutura de treinamento de qualidade. Teremos um Dojô de 200m2 , vestiários e espaços para treinamento físico. Vamos ter a estrutura adequada para iniciar treinamentos para futuras equipes olímpicas. Sabemos que o caminho é longo mas estamos no caminho certo - afirmou.

Publicidade

Segundo o treinador, o Alvinegro busca patrocínios visando criar equipes que tenham padrão internacional. Atualmente, o Botafogo possui atletas em nível estadual, nacional e internacional. O Glorioso já disputou o Campeonato Brasileiro, que foi realizado em Vitória, no Espírito Santo, tendo 11 atletas, entre 11 e 20 anos, classificados pela Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro. Ao todo, nove medalhas foram conquistadas no torneio.

A expectativa é que a sede histórica de General Severiano seja o principal dojô do clube, oferecendo uma estrutura de treino ideal, visando melhorar o atendimento, seja nas etapas de formação de base ou no alto rendimento.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.