Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Descubra por que Mayra Aguiar é uma das maiores atletas da história do Brasil

Judoca disputará a sua quinta edição dos Jogos Olímpicos em Paris

Lance

Lance|Do R7

A jovem que saiu de Porto Alegre ganhou o mundo. Mayra Aguiar, que hoje tem 32 anos, se tornou uma das maiores atletas olímpicas que o Brasil já viu. Com três medalhas em Olimpíadas, a judoca está na mais alta prateleira do esporte brasileiro. No quarto episódio do "Estrelas Nacionais", o Lance! te conta mais sobre a atleta.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

A verdade é que Mayra impactou no judô brasileiro desde nova. Ainda aos 15 anos, a brasileira conquistou a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos no Rio de Janeiro, em 2007 - a judoca ainda não era nem faixa preta, inclusive. Na primeira Olimpíada, em Pequim, no ano seguinte, a jovem foi eliminada na primeira luta.

A derrota precoce em 2008 era apenas o primeiro passo de uma atleta que tinha um caminho brilhante pela frente. Quatro anos depois, em Londres, a gaúcha iniciou sua trajetória de medalhas olímpicas. Mayra derrotou a holandesa Marhinde Verkerk na disputa pelo bronze e garantiu sua primeira participação no pódio em Jogos Olímpicos

Publicidade

Em seu país natal, nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, Mayra repetiria o feito e levaria sua segunda medalha de bronze para casa. Já na última edição, em Tóquio, a gaúcha entrou pra história do esporte brasileiro ao igualar a Fofão - do vôlei - com três medalhas em Jogos Olímpicos. As duas são as atletas com mais medalhas na história do Brasil.

No entanto, Mayra pode se isolar na posição nas Olimpíadas de Paris. Fofão já se aposentou das quadras, e a judoca foi convocada para o grande evento de 2024. A brasileira é a atual 13ª colocada do ranking mundial da categoria -78kg.

O currículo extenso de Mayra ainda possui um tricampeonato mundial de judô, além do ouro no Pan-Americano de 2019. Por isso, não é nenhum absurdo imaginar que a judoca possa eternizar ainda mais seu nome na história do esporte brasileiro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.