Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Denílson trás briga na Justiça com Belo à tona e dispara: 'Não é uma brincadeira'

Ex-jogador reclamou como notícia dívida do cantor virou meme na internet

Lance|

Lance
Lance Lance

O ex-jogador Denílson esteve presente no podcast "Benja me mucho", do jornalista Benjamin Back, na última semana. Durante a entrevista, o pentacampeão mundial com a Seleção Brasileira, em 2002, falou sobre o processo que vive na Justiça contra o cantor Belo.

O caso entre os dois voltou a ganhar a atenção da mídia após declarações recentes da mulher do ex-jogador cobrando a dívida do cantor. Denílson comentou o caso e lamentou como o público levou na brincadeira a situação.

+ Band reformula programação esportiva e cancela Terceiro Tempo, apresentado por Milton Neves

- Alguns valores estão invertidos. Essa história do Belo, que em vários momentos eu contei rindo, brincando, mas no fundo é um negócio sério. Por que fala muito do ser humano. Não posso quebrar um contrato com você, te deve um dinheiro, e você seguir uma vida normal. Como você coloca a cabeça no travesseiro? O negócio tomou uma proporção, e eu sinto que a proporção foi para o lado dos memes, e não é uma brincadeira. É algo sério - disse o ex-jogador.

Publicidade

O pentacampeão ainda declarou que não vai desistir do caso e vai continuar a batalha na Justiça. A briga judicial já existe há mais de 20 anos, e até o momento não foi concluída.

- Ele não me pagou. E não é normal não pagar. Não tem mais a ver com a Justiça. A Justiça fez a parte dela, deu causa ganha. Agora é só pagar. Minha conta é x, só deposita... Ele continua me devendo, e não me deve pouco, não. E o pior é falarem: 'esquece isso aí!'. Esquecer isso aí? Não vou esquecer. Ele me deve milhas, e não é pouco não. Como vou esquecer? Pode ser que meus filhos recebam isso aí, mas eu não vou dar sossego, vou continuar. O que é certo é certo, e o que é errado, é errado - concluiu.

Publicidade

+ Téo José aponta favorito na Champions e relembra falha na última final: ‘Não sou Deus’

Entenda o caso

Denílson e Belo eram amigos nos anos 90, quando o ex-jogador foi convencido a ajudar o companheiro na carreira musical e comprou os direitos autorais da banda Swoeto, grupo liderado pelo cantor. No entanto, o empreendimento não deu certo e o artista deixou a banda um anos depois após a compra. A decisão gerou uma dívida que beira os R$ 7 milhões.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.