Lance Defesa em pauta: Anderson Conceição e Carli são as lideranças de Vasco e Botafogo no clássico

Defesa em pauta: Anderson Conceição e Carli são as lideranças de Vasco e Botafogo no clássico

Se Cruz-Maltino se mexeu no mercado em busca de soluções para um grave problema de 2021, Alvinegro confia na continuidade e experiência do argentino no setor

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

Estratégias defensivas são sempre colocadas à prova em um clássico. No caso de Vasco e Botafogo, adversários neste domingo no Estádio Castelão, em São Luís-MA, pela 6ª rodada do Campeonato Carioca, essas questões passam muito pelas lideranças exercidas por Anderson Conceição, no Cruz-Maltino, e Joel Carli, do Glorioso.

+ Vasco x Botafogo: prováveis times, desfalques e onde assistir ao jogo do Campeonato Carioca

No processo de reconstrução de seu elenco, o Vasco teve muita atenção ao setor defensivo - um dos grandes problemas de 2021. Com uma defesa frágil e inconsistente, o time sofreu na última Série B com as jogadas aéreas e os contra-ataques, e não conseguiu entrar no G4. Para a zaga, Anderson Conceição chegou para dar mais experiência e tem tomado conta do setor neste início de Carioca.



Ao lado do jovem Ulissses, o defensor tem feito boas partidas e agradado a torcida com a liderança que tem demonstrado em campo. Desde a época de Cuiabá, o atleta costuma orientar os mais jovens e demonstrar raça em campo. No duelo contra a Portuguesa, Conceição foi o jogador com mais rebatidas (13) e o segundo com mais passes (56). Ele também foi o responsável pela bola longa com 6 lançamentos, segundo dados do "Footstats".

+ Amadurecidos, Ulisses, Juninho e Gabriel Pec são exceções da base no time titular do Vasco no início do ano

Inspirado em Mauro Galvão, o camisa 4 não escondeu sua admiração pelo clube da Colina e revelou ser formado na base de São Januário. Ele defendeu a Cruz de Malta no peito entre os anos de 2005 e 2008, mas não chegou a atuar entre os profissionais. De volta para casa, o atleta é vice-líder de rebatidas do Estadual com 51, atrás apenas de Edgar Silva, do Madureira.

Diante do Madureira, ele deu um exemplo de espírito coletivo ao entregar a braçadeira de capitão ao lateral Léo Matos, que entrou na etapa final. Em um momento em que Zé Ricardo busca formar um time competitivo e chegar forte na Série B, Anderson começa a se consolidar como uma liderança no grupo. Experiente, o zagueiro conquistou seu espaço e mesmo com o clube procurando reforços para a posição tende a ser titular na sequência da temporada.

O Botafogo passa por um situação praticamente oposta a do rival. O setor de defesa foi o único que não teve reforços para a temporada 2022 - vale lembrar que as questões envolvendo contratações foram paralisadas por John Textor nas últimas semanas no intuito de um melhor mapeamento de mercado e análise de dados.

+ Posse de bola, contexto e importância do volante: como jogam as equipes de Luís Castro, na mira do Botafogo

De qualquer forma, Joel Carli inicia mais um ano pelo Botafogo da mesma forma que fez em outras temporadas: liderando a equipe dentro e fora de campo. O argentino é o capitão e uma das principais lideranças do Alvinegro no vestiário.

Nas quatro linhas, o camisa 3 foi importante no título da Série B do Brasileirão no ano passado. A entrada do argentino no time titular veio justamente no mesmo momento que o Glorioso cresceu na competição na busca pelo troféu. Em 2022, contudo, ele 'reprovou' no primeiro grande teste que teve: contra o Fluminense, na última quinta-feira, falhou no posicionamento aéreo em um dos gols do Tricolor.

A linha de defesa do Glorioso é a mesma de 2021: Carli ao lado de Kanu, trazendo a experiência com um pouco de juventude. Por mais que o Botafogo deva passar por inevitáveis mudanças nos próximos meses, o setor defensivo do clube é um que já apareceu com a confiança do torcedor.

Últimas