Cruzeiro acusa agente de Fabrício Bruno de tentar furtar documentos que pertencem ao clube

O fato teria ocorrido durante uma reunião do empresário com o CEO da Raposa, Vittorio Medioli. O clube publicou nota acusando o agente pela tentativa de se apoderar dos papéis

Lance

Lance

Lance

Uma tentativa de furto de documentos durante uma reunião entre Vittório Medioli, CEO do Cruzeiro, e o empresário Fábio Mello, que cuida da carreira do zagueiro Fabrício Bruno e do goleiro Rafael, agitou o time celeste nesta segunda feira.

O clube mineiro acusa o agente de tentar furtar documentos que estavam em uma das salas da sede administrativa do clube. Fábio Melo estava com Medioli na sede do Barro Preto, quando houve a acusação de tentativa de se apoderar dos papéis.

Um boletim de ocorrência será registrado por Vittório Medioli sobre o caso. Fábio Mello não quis se pronunciar sobre a acusação do Cruzeiro, que emitiu uma nota relatando sua versão do caso.

Confira a nota do Cruzeiro

O Cruzeiro EC vem a público lamentar o comportamento do agente de jogadores, Fábio Melo, que após uma reunião com o CEO do Núcleo Dirigente Transitório, Vittorio Medioli, tentou se apoderar de alguns documentos sigilosos do clube retornando a sala de reuniões que no momento estava vazia. Após a reunião, Fábio Melo se aproveitou de uma rápida saída de Medioli voltando a sala levando consigo vários documentos.

Ao perceber os movimentos do agente pelo reflexo do vidro, Medioli o abordou na porta do elevador e conseguiu recuperar a maioria dos documentos, mas um acabou escapando e foi notada a falta somente após uma conferência detalhada.

Vittorio Medioli confirmou que vai registrar um boletim de ocorrência na delegacia de polícia.