Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Cria do Flamengo, meia Thomás relembra parceria inusitada com Ronaldinho: 'Melhor de todos'

Hoje na Chapecoense, jogador atuou com Ronaldinho em 2011 e 2012

Lance

Lance|Do R7

Foto: Arquivo pessoal

Uma das revelações com mais expectativas da última década do Flamengo, o meia Thomás Bedinelli, hoje com 30 anos, relembrou a carreira em uma entrevista ao Lance!. Atualmente na Chapecoense, o atleta surgiu no início dessa década, podendo atuar com Ronaldinho Gaúcho e ser comandado por Joel Santana, ambos enquanto vestia a camisa do Flamengo.

+Aposte na Chapecoense na Série B!

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Acompanhe na segunda-feira a entrevista completa no youtube, no site e nas redes do Lance!

Publicidade

-O Gaúcho é uma parada surreal. Ele e o Adriano são meus ídolos. Tive a oportunidade de jogar com ele e me concentrar com ele. É fora de série. Dentro de campo, é o melhor de todos, pra mim. Mas fora de campo ele também é o melhor. Ele é muito gente boa. Pra fazer festa, também é o melhor de todos- contou.

-Assim, ele me ensinou muito. A liderança dele era mais técnica, um extraterrestre,. Ele me dizia pra não ter medo de errar, pra me lembrar o que me trouxe aqui. Futebol é alegria. Também aprendi muito fora de campo. Era muito humilde, bom com todo mundo- explicou.

Publicidade

Com Joel Santana, a lembrança de Thomas é a do bafômetro feito com o Natalino.

-Na época, tinha esse boato de que os jogadores mais velhos saíram muito. Num treino de manhã, ele me chamou, junto do Diego Maurício, e pediu pra soprar o bafômetro. Foi outro cara que eu aprendi muito, relembrou.

Publicidade

Acompanhe na segunda-feira a entrevista completa no youtube, no site e nas redes do Lance!

A carreira de Thomás

Em atividade desde 2012, Thomás já atuou em 260 jogos, com 27 gols e 11 assistências. Entre os grandes clubes que defendeu, estão o Flamengo, o Sport, o Siena, a Ponte Preta, a Chapecoense e o Santa Cruz. Nesta temporada, defendendo a Chapecoense, atuou em 12 partidas, mas ainda não marcou.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.