Lance Cria da base e 'manezinho' da ilha: conheça o goleiro recém-promovido no Figueirense

Cria da base e 'manezinho' da ilha: conheça o goleiro recém-promovido no Figueirense

Antônio Martins, de apenas 17 anos de idade, faz parte do grupo de jovens que integra o reformulado elenco para a temporada 2021

Lance
Lance

Lance

Lance

Com problemas orçamentários para a temporada 2021agravados também pela queda para a Série B do Campeonato Brasileiro, o Figueirense teve que buscar ajuda no seu próprio celeiro para reforçar o elenco que será comandado por Jorginho no Catarinense e na Série C. Ao todo, seis meninos da base subiram para integrar o time profissional, dentre eles o jovem goleiro Antônio Martins, de apenas 17 anos de idade, porém já tendo incríveis 1,91m de altura.

Porém, por mais que seja jovem, Antônio sabe bem os caminhos nos corredores do Estádio Orlando Scarpelli e do CFT Cambirela. O jovem arqueiro soma sete anos vestindo as cores do Figueirense e é "Manezinho da Ilha" de berço, nascido e criado em Florianópolis.

- O Figueirense é um clube gigante. Comecei a jogar futebol com sete anos e
cheguei aqui ainda com 10 para 11 anos ainda como uma criança. Via o quão
gigantesca era essa instituição, tão acostumada a ganhar títulos e a
responsabilidade que a gente tem de vestir essa camisa. Infelizmente esses
últimos anos não vem sendo os nossos melhores, mas eu tenho certeza que
vamos voltar para o lugar de onde ele nunca deveria ter saído. Eu sou grato
ao Figueira por tudo que me ensinaram nesses sete anos, tanto como atleta e
pessoa - declarou.

Perguntado sobre como vem sendo a primeira experiência no elenco
profissional do único time que vestiu as cores na jovem carreira, o jovem mostrou tranquilidade e deixou claro que está em busca de “evoluir
sempre”, através dos ensinamentos e convivência com os mais experientes
da posição.

- Minha chegada ao profissional foi muito tranquila, já conhecia todo mundo
que tinha ficado do ano passado e isso está facilitando as coisas para mim.
Estou me sentindo em casa e buscando evoluir sempre. Procuro ouvir
sempre aqueles mais experientes como o Rodolfo (Castro), o Vitor (Caetano) e
o Emerson (Junior). Os ensinamentos do preparador de goleiro Alexandre
(Narbal) também tem ajudado muito. Sinto que vai ser um ano de muitos
aprendizados - afirmou, esperançoso com a oportunidade.

Assim como todos os/as atletas de base espalhados pelos clubes do Brasil,
Antônio Martins não estava treinando no Figueirense por conta da paralisação
das atividades nas categorias de formação geradas pela crise do coronavírus.

Entretanto, sabendo da sua responsabilidade de seguir em forma, Antônio
Martins vinha fazendo seu papel por conta própria, focado na ideia de que a oportunidade chegaria.

- Durante a paralisação eu estava realizando treinamentos particulares no
mínimo seis vezes por semana. Sabia que uma hora poderia ter uma
oportunidade grande pois ela sempre aparece pra todos, então eu precisava
estar preparado. Tinha que me cuidar - disse.

Por fim, questionado sobre suas características como jogador e um pouco de como teve seus primeiros contatos com o futebol, ele pontuou que a velocidade e alcance são pontos a serem destacados dentre suas caracteristicas mais marcantes.

- Fisicamente, sou um goleiro rápido com uma envergadura boa. Graças a
Deus tenho um poder de reação rápido e gosto do combate um contra um
com o atacante. Bato com as duas pernas também. Não sou centroavante de
área, mas para nós goleiros também é importante - finalizou.

Com o Campeonato Catarinense paralisado por conta da epidemia do Coronavírus até o dia 19 de março, o retorno

Últimas