Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Cria da Barreira e Vasco no DNA: Rayan é a promessa de esperança para espantar a crise

Atacante de 16 anos mostra personalidade em seu primeiro jogo como titular, marca gol e desponta como novo xodó da torcida

Lance|

A derrota para o Internacional foi a quinta consecutiva do Vasco, que não vence há nove rodadas. No entanto, o jogo do último domingo teve um alento, o gol de Rayan, que simbolizou a esperança para os vascaínos. O atacante de 16 anos mostrou personalidade (e muita qualidade) e não tremeu diante do Beira-Rio, um dos estádios mais imponentes do Brasil.

A atuação de destaque logo no primeiro jogo como titular chamou a atenção de muita gente, mas não surpreendeu os companheiros e a comissão técnica do Vasco. Rayan já vinha brilhando nos treinos, sempre marcando muitos gols. Isso deu a confiança para Maurício Barbieri lançar o garoto de início e a escolha se mostrou acertada.

+ Confira a classificação atualizada e a tabela completa do Brasileirão

Nascido na Barreira, desde pequeno torcedor Vasco

Publicidade

Apesar da pouca idade, Rayan não sentiu o peso do jogo porque conhece a grandeza do Vasco e a responsabilidade de vestir essa camisa desde pequeno. O atacante é cria da Barreira, comunidade que fica colada em São Januário e é filho de Valkmar, ex-zagueiro que fez parte do elenco do clube de 1995 até 2000, anos mágicos e de muitos títulos para os vascaínos.

Com 5 anos Rayan deu seus primeiros chutes na quadra da Barreira, na escolinha do seu Tio Carlão. O menino não demorou muito para literalmente atravessar a rua e passar a treinar em São Januário, após o talento chamar a atenção do Vasco. No clube, começou no futsal, mas prestes a completar 9 anos, passou também a jogar no campo.

Publicidade

+ Dá para o Vasco escapar do rebaixamento? Retrospecto mostra que sim, mas não será fácil

Artilheiro nato

Publicidade

Com 11 anos, Rayan já havia marcado 280 gols, somando os jogos da quadra e do campo. Esses números expressivos, mesmo contra meninos mais velhos, deram a ele o status de joia do clube e isso se confirmou nas divisões superiores. Sempre precoce, o jogador passou a integrar a categoria sub-17 em 2021, com apenas 15 anos.

No ano passado, disputou a Copinha e marcou logo em sua estreia, goleada sobre o Lagarto-SE, por 5 a 1. Rayan mesclou entre as categorias Sub-17 e Sub-20, marcando 31 gols em 43 jogos. O atacante foi protagonista ao marcar quatro gols na decisão da Copa Rio sobre o Fluminense, e um gol sobre o Flamengo, na conquista do Carioca, ambos pela categoria Sub-17.

+ Diretor técnico do Vasco prega confiança no trabalho e elogia Maurício Barbieri: ‘Ele é incrível’

Duelo com Endrick e protagonista na Seleção Brasileira

O Vasco quase conquistou a Tríplice Coroa, mas acabou derrotado para o Palmeiras na decisão da Copa do Brasil. No placar agregado, 6 a 5 para o clube paulista, que teve Endrick como destaque com quatro gols, dois em cada confronto. No entanto, Rayan marcou um gol e conduziu o Cruz-Maltino na vitória em São Januário, por 4 a 2. Em São Paulo, o time carioca havia perdido por 4 a 1.

Neste ano, foi campeão com a Seleção Brasileira no Sul-Americano Sub-17, dividindo a artilharia da competição com Kauã Elias, do Fluminense, e o argentino Claudio Echeverri, com cinco gols.

+ Rayan faz 1º gol pelos profissionais do Vasco e se torna jogador mais jovem a marcar pelo clube neste século

Contrato renovado e multa milionária

Rayan assinou o primeiro contrato profissional com o Vasco em dezembro do ano passado. O vínculo tem validade até dezembro de 2025 e a multa rescisória para clubes do exterior é de 80 milhões de euros (cerca de R$ 420 milhões na cotação atual).

A renovação se arrastou durante alguns meses, tendo em vista que o Vasco estava em processo de constituição e venda da SAF para a 777 Partners. Neste período, a proposta financeira oferecida pelo clube não agradou o estafe de Rayan.

A carreira do atacante é agenciada pela empresa Gold Player Sports, que acompanha o jogador desde o início da trajetória no Cruz-Maltino. Os agentes brigaram por uma maior valorização, uma vez que Rayan é visto como o segundo atleta mais promissor de sua geração, atrás apenas de Endrick, já vendido ao Real Madrid pelo Palmeiras. O Vasco cedeu e conseguiu a renovação e hoje colhe os frutos com a joia da base.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.