Coronavírus: Federação Internacional de Handebol anuncia novas datas para torneios pré-olímpicos

Em comunicado oficial, entidade divulga que eventos serão realizados em março de 2021

Lance

Lance

Lance

Em comunicado oficial, a Federação Internacional de Handebal (FIH) anunciou as nova programação para os torneios pré-olímpicos da modalidade. Em março de 2021, serão realizados três eventos qualificatórios para as seleções masculina e feminina. Ambos os eventos serão classificatórios e irão definir as seleções restantes para os Jogos Olímpicos de Tóquio, adiados para julho de 2021.

Neste sentido, os torneios qualificatórios do masculino serão disputados entre 12 e 14 de março de 2021 na Alemanha, França e Noruega. O grupo do Brasil no evento terá como sede Trondheim, na Noruega, e os adversários serão os donos da casa, assim como Chile e Coreia do Sul.

Além disso, os torneios femininos foram reprogramados para dia 19 até 21 de março de 2021 e serão realizados na Espanha, Hungria e Montenegro. Vale ressaltar, que a seleção de handebol feminino já garantiu uma vaga nas Olimpíadas de Tóquio por ter sido campeã do Pan-Americano de Lima, no Peru, em 2019.

A entidade também comunicou as novas datas do Campeonato Mundial Feminino Júnior, com sede na Romênia. O torneio acontecerá entre 2 e 13 de dezembro de 2020. O Campeonato Mundial Juvenil Feminino, por sua vez, será realizado 29 de setembro e 11 de outubro deste ano e os países-sede será a Croácia.

A federação também divulgou que os Campeonatos Mundiais de Beach Handebol masculino e feminino, que seriam realizados entre 30 de junho e 5 de julho, foram adiados e as novas datas ainda não foram definidas. Já o circuito mundial de beach handebol (IHF Global Tour), que estava programado para acontecer na Polônia, Alemanha, Espanha e Tailândia nos meses de junho, agosto e novembro, foi adiado para o ano que vem.

Por fim, a entidade destacou que segue monitorando a atual crise relacionada à pandemia global do novo coronavírus para tomar atitudes de maneira adequada. Com isso, mesmo que não tenha como prever todas as consequências do COVID-19 no esporte mundial, a FIH irá acompanhar os desdobramentos do vírus com otimismo, união e confiança.