Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Como deve jogar o Vasco de Ramon Díaz? Confira as preferências táticas do treinador

O Lance! analisou os trabalhos feitos pelo técnico argentino e projeta como o Cruz-Maltino pode ser escalado

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Lance

Com a proximidade da estreia de Ramon Díaz no comando do Vasco, uma dúvida paira no ar: como deve jogar o time vascaíno? O Lance! pesquisou como foram os trabalhos do técnico argentino para tentar responder essa pergunta.

Dos 63 anos, Ramon Díaz dedicou 27 como treinador, sendo o Cruz-Maltino o 13º escudo que irá defender à beira de campo. Para tentar resumir a longa carreira, a reportagem destacou quatro trabalhos que dão uma noção das preferências táticas do técnico argentino.

+ Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

GLÓRIA ETERNA

Publicidade

Logo em seu primeiro ano como técnico, em 1996, Ramon Díaz conquistou a Libertadores da América comandando o River Plate, time que brilhou como jogador. O time jogava no 4-2-3-1, esquema tático mais utilizado pelo treinador na carreira. Geralmente um dos volantes costuma ficar mais plantado, enquanto o outro chega mais ao ataque. Na linha dos meias, muita movimentação e aproximação para fazer jogadas com o centroavante.

+ Vasco intensifica busca por um camisa 9 e mira em artilheiro do Campeonato Argentino

Publicidade

FIM DO CICLO COM TÍTULO

Em 2002, já consagrado também como treinador, Ramon Díaz encerrava o seu primeiro ciclo pelo River Plate com a conquista do Clausura. O técnico mostrou repertório tático ao montar o time no 3-5-2, liberando os laterais e dando liberdade para Ortega jogar mais avançado. Como segundo atacante, o jogador teve a temporada mais artilheira de toda a carreira.

Publicidade

RETORNO E CONSAGRAÇÃO

Depois de rodar bastante, passando por Oxford United, da segunda divisão da Inglaterra, San Lorenzo, América-MEX e Independiente, Ramon Díaz retorna ao River Plate para conduzir novamente o clube ao caminho do título do Torneo Final (Clausura) de 2014. A conquista foi a primeira dos Millionários após conseguir o acesso na segunda divisão. Nesse trabalho, o técnico montou a equipe no 4-3-1-2, com três volantes e liberdade para um meia, Lanzini, servir dois atacantes, Cavenaghi e Téo Gutiérrez, que são goleadores.

+ Confiança, intensidade e cobrança definem a primeira semana de Ramon Díaz no Vasco

CARRASCO RUBRO-NEGRO

O seu último trabalho antes de assumir o Vasco, Ramon Díaz comandou o Al-Hilal, da Arábia Saudita. Por lá, o treinador argentino seguiu a rotina de ser campeão, conquistando dois títulos. No entanto, o grande feito foi ter chegado na final do Mundial de Clubes, após vencer o Flamengo por 3 a 2. Na decisão, foi derrotado pelo Real Madrid, por 5 a 3. O esquema tático utilizado foi o 4-2-3-1, o mesmo do River Plate de 1996.

O QUE ESPERAR?

Baseado nos times destacados, Ramon Díaz não abre mão de ter um volante marcador, um meia de ligação e um centroavante. O atual elenco do Vasco oferece apenas Medel como opção mais defensiva. Um jogador para vestir a camisa 10 está em falta antes mesmo da chegada do treinador e o atacante que veste a 9 está de saída, que é o Pedro Raul. Portanto, o funcionamento da equipe passa principalmente pela chegada de dois reforços.

EXPECTATIVA COM O QUE TEM

Ramon Díaz ainda não está regularizado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, mas a tendência é de que esteja o quanto antes para estrear no próximo domingo, contra o Athletico-PR, em São Januário. De acordo com os treinamentos, a tendência é de que o treinador opte pelo esquema 4-2-3-1, que já é habitual do elenco. Dessa forma o time pode ser escalado com Léo Jardim; Puma Rodríguez, Maicon ou Robson (Capasso está suspenso), Léo e Lucas Piton; Medel e Jair; Gabriel Pec (Orellano), Marlon Gomes (Carabajal) e Alex Teixeira (Figueiredo ou Erick Marcus); Rayan (Eguinaldo).

Como alternativa, Ramon Díaz pode escalar o Vasco no 4-3-1-2, reforçando o meio-campo com volantes e dando liberdade e velocidade ao ataque. O time ficaria assim: Léo Jardim; Puma Rodríguez, Maicon (Robson), Léo e Lucas Piton; Medel, Jair, Mateus Carvalho (Galarza) e Marlon Gomes (Carabajal); Gabriel Pec (Orellano) e Alex Teixeira (Rayan ou Eguinaldo).

Uma formação mais remota de ser escalada é o esquema tático 3-5-2. Dessa maneira Medel poderia ser recuado para a zaga e daria sustentação para os avanços de Puma Rodríguez, que vem sofrendo defensivamente. Dessa forma, a escalação poderia ser assim: Léo Jardim; Medel, Maicon e Léo; Puma Rodríguez, Jair, Mateus Carvalho (Galarza), Marlon Gomes (Carabajal) e Lucas Piton; Orellano (Gabriel Pec) e Alex Teixeira (Rayan ou Eguinaldo).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.