Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Com um a menos, China marca de pênalti e vence Haiti pela Copa do Mundo Feminina

Após ajuda do VAR, Wang Shuang converteu cobrança decisiva para manter as asiáticas na briga por uma vaga no mata-mata

Lance

Lance|Do R7


Lance
Wang Shuang sai para o abraço após marcar gol da vitória chinesa (Foto: Brenton EDWARDS / AFP)

Na manhã desta sexta-feira, a China bateu o Haiti por 1 a 0, no fechamento da segunda rodada do grupo D. Mesmo com uma jogadora a menos desde os 30 minutos, as asiáticas marcaram o gol da vitória já na parte final, em pênalti convertido por Wang Shuang.

+ Confira todas as informações da Copa do Mundo Feminina

Com o resultado, as chinesas dividem a segunda colocação com a Dinamarca, igualando as europeias em todos os critérios e tendo o confronto direto na última rodada para decidir a segunda vaga. Já o Haiti amarga a lanterna com zero pontos e não tem chances mais de se qualificar para o mata-mata.

+ Torça pela nossa Seleção Feminina com camisas a partir de R$29,90

Publicidade

Veja os cinco principais lances do confronto

!CHEGADA FORTE! Aos 27 minutos de jogo, ainda no campo defensivo, a equipe do Haiti tinha um lateral inofensivo. Betina Petit-Frere cobrou na direção de Batcheba Louis, que desviou para o meio. Sherly Jeudy tentou dominar e recebeu uma solada forte da camisa 10 chinesa, Zhang Rui. Durante o atendimento, o VAR chamou Marta Huerta de Aza à beira do campo para revisão do lance. A decisão final da árbitra foi expulsar Zhang, complicando a situação chinesa.

Publicidade

!NÃO VALEU! 15 minutos depois, a equipe do Haiti chegou a balançar as redes. Kethna Louis tentou alongar a bola na área, mas no meio do caminho, a árbitra desviou a trajetória sem querer. Sherly Jeudy pegou a sobra e deu um belo passe de primeira para Nerilia Mondesir. Apelidada de "Nerigol", a número 10 mostrou faro para dominar e tirar da goleira chinesa, mas o jogo foi parado por impedimento de Mondesir.

!MILAGRE! Quando o relógio marcava sete minutos da segunda etapa, o Haiti teve uma chance incrível. Em cobrança de falta lateral, Jeudy levantou na área. Dumornay raspou e a bola foi na direção de Kethna Louis, que não conseguiu bater. A bola voltou para Dumornay, que finalizou firme com a perna direita e obrigou Yu Zhu a fazer uma defesa sensacional à queima-roupa para evitar o primeiro gol.

Publicidade

!COM AJUDA DAS LINHAS! Aos 25 minutos, Wang Shuang, pegou sobra espirrada na intermediária central e achou um lindo passe no corredor direito. Zhang Linyan apareceu em velocidade para dominar e tentou o drible em Ruthny Mathurin, mas foi derrubada. A árbitra apontou para a marca do pênalti, mas logo foi comunicada pela auxiliar de que houve impedimento no lance. Após as linhas serem traçadas pelo VAR, a condição da camisa 19 era legal e o pênalti foi assinalado. Wang Shuang cobrou com perfeição, deslocando a goleira Théus para abrir o placar.

!FALTOU PONTARIA! Em um dos últimos lances da partida, em bola viajada da defesa para a área, Dou Jiaxing cortou mal, Joseph pegou a sobra e acertou um belo passe com a parte externa do pé. Mondesir usou o corpo para proteger e girar sobre a marcação, ficando na parte lateral da pequena área, mas na hora da finalização não pegou em cheio e acabou chutando à direita do gol de Yu Zhu.

Como foi o primeiro tempo?

A primeira metade foi muito abaixo do esperado. As duas equipes precisavam sair para o jogo, necessitando de uma vitória para seguir com chances claras de classificação. Porém, o que se viu foi um jogo completamente frio, com poucas chances reais de gol. A expulsão de Zhang Rui, aos 29 minutos, clareou um pouco o jogo. O Haiti começou a forçar um pouco mais as chegadas ao ataque, mas faltou calma e sobraram lançamentos pelo alto sem direção.

E a segunda etapa?

Com uma jogadora a mais, o Haiti sentiu a responsabilidade de pressionar e criou diversas oportunidades de gol, principalmente na bola aérea, mas não foi capaz de convertê-las. No melhor momento de pressão, veio o balde de água fria: pênalti sobre Zhang Linyan, que Wang Shuang bateu com categoria, sem chances para Théus. O Haiti, desesperadamente, foi atrás do empate, mas novamente exagerou em cruzamentos e acabou não conseguindo furar o ferrolho asiático.

Como ficou a situação das equipes?

Com a vitória, a China foi a três pontos e igualou sua campanha à da Dinamarca em todos os critérios: pontos, saldo de gols, gols marcados, gols sofridos e retrospecto. Resta apenas um: o confronto direto, que será disputado na última rodada. Já o Haiti, com a derrota, ficou sem chances de classificação e amarga a lanterna com zero pontos, enquanto a Inglaterra, que completa o grupo, lidera com seis.

+ No sufoco, Inglaterra vence Dinamarca e encaminha classificação para as oitavas da Copa do Mundo Feminina

FICHA TÉCNICA

China 1x0 Haiti

Data e horário: sexta-feira, 28 de julho de 2023, às 8h (de Brasília)

Local: Hindmarsh Stadium, em Adelaide (AUS)

Arbitragem: Marta Huerta de Aza (árbitra); Guadalupe Porras Ayuso e Sanja Rodak (auxiliares); Marianela Araya Cruz (quarta árbitra); Hernández Hernández e Martínez Munuera (VAR)

Público: 12.675 presentes

Cartões amarelos: Melchie Dumornay (HAI)

Cartões vermelhos: Zhang Rui (CHI)

Gols: Wang Shuang, aos 29 minutos da segunda etapa (CHI)

CHINA (Treinadora: Shui Qingxia)

Yu Zhu; Li Mengwen, Yao Wei, Wang Shanshan e Chen Qiaozhu; Yao Lingwei (Dou Jiaxing), Zhang Rui, Yang Lina e Zhang Linyan (Tang Jiali); Lou Jiahui (Zhang Xin) e Wu Chengshu (Wang Shuang)

HAITI (Treinador: Nicolas Delepine)

Kerly Théus; Betina Petit-Frère, Tabita Joseph, Kethna Louis e Ruthny Mathurin (Chelsea Surpris); Sherly Jeudy (Shwendesky Joseph), Dayana Pierre-Louis (Danielle Etienne) e Maudeline Moryl (Melchie Dumornay); Batcheba Louis (Roseline Éloissaint), Nerilia Mondesir e Roselord Borgella

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.