Lance Com reforço de velejadores olímpicos, barco brasileiro fica em terceiro no Circuito Rolex Atlântico Sul

Com reforço de velejadores olímpicos, barco brasileiro fica em terceiro no Circuito Rolex Atlântico Sul

+Bravíssimo contou com Gabriel Borges e Jorge Zarif na disputa da classe ORC B

Lance
Lance

Lance

Lance

Campeão da Semana de Vela de Ilhabela 2021, o +Bravíssimo segue em boa fase nas principais regatas do continente. No domingo, a equipe capixaba comandada por Luciano Secchinn ficou na terceira colocação da regata de abertura do Circuito Rolex Atlântico Sul. O veleiro do Espírito Santo contou com o reforço dos atletas olímpicos Gabriel Borges e Jorge Zarif, além de Alfredo Rovere, que fez parte do SSL Team Brazil.

- Com esses três atletas a bordo, a dinâmica do barco muda muito. A maior parte da equipe é amadora e com eles no time, não tem perda de tempo. Eles tem muito ritmo de regata e antecipam muito as ações - explicou Luciano Secchinn.

A prova teve 167 milhas, com largada em Buenos Aires, na Argentina, e chegada em Punta del Este, no Uruguai, uma distância quase semelhante à Santos-Rio.

O +Bravíssimo, que é um Felci 315, correu na classe ORC B contra 30 barcos da Argentina e Uruguai. A regra da IRC também valeu pontos para o campeonato! A largada ocorreu às 12h do sábado (15)

A equipe capixaba venceu em 2020 o Circuito. O evento conta com três regatas como a Buenos Aires-Punta, e as regatas costeiras e barla-sota no litoral uruguaio.

- Fomos muito bem na regata, em terceiro na ORCB e 12º na Geral. Nas últimas milhas, o vento acabou! Mas foi um resultado muito bom para nosso barco - disse Luciano Secchinn.

No geral quem ganhou a regata de abertura do Circuito Rolex foi o Katara e o Fita-azul foi o MAC, que é um Soto40.

As próximas provas serão realizadas durante a semana em Punta del Este.

O Brasil terá também os gaúchos do Criuola, que trouxeram um TP da Europa só para as regatas.

Últimas