Lance Com gol de estreante e de Vini Jr., Brasil goleia Guiné em amistoso que marcou luta contra o racismo

Com gol de estreante e de Vini Jr., Brasil goleia Guiné em amistoso que marcou luta contra o racismo

Além de Joelinton e Vini, a Seleção teve gols de Rodrygo e Éder Militão, em Barcelona, na Espanha

Lance
Lance

Lance

Lance

O Brasil goleou Guiné por 4 a 1, neste sábado (17), em Barcelona, no duelo que ficou marcado pela luta contra o racismo. Nada mais justo do que Vini Jr., um dos personagens principais desse movimento, sacramentar a vitória com um gol de pênalti. Os outros autores dos gols foram Joelinton (estreante), Rodrygo e Éder Militão. Guirassy foi quem descontou para a seleção africana.

+ Veja tabela e classificação do Brasileirão-2023 clicando aqui

Brasil encontra dificuldades e faz jus ao sábado pós-feijoada

Como era de se esperar, Guiné logo propôs um jogo muito físico para enfrentar a Seleção Brasileira, que mostrava muita dificuldade para sair com a bola. Isso porque a marcação adversária era muito forte e praticamente toda dentro do campo defesa, além disso o time de Ramon Menezes mostrava uma lentidão enorme para trocar passes. Assim, a partida se mostrava monótona e digna de um sábado à tarde pós-feijoada.

Seleções mexem no placar, Brasil abre vantagem, mas jogo volta a ser monótono

Depois de testar a paciência dos torcedores, a Seleção Brasileira procurou mudar o cenário do duelo. Em uma falta na ponta direita, Rodrygo cruzou para a área, a bola desviou em Casemiro e sobrou para o estreante Joelinton completar para o gol. Finalmente o placar estava aberto e, com isso, a esperança de melhora no jogo. Pouco depois, Rodrygo roubou uma bola, saiu em velocidade e tocou no contrapé do goleiro para abrir 2 a 0 no placar. Parece que o Brasil embarcaria em uma goleada, mas logo em seguida levou um gol, com "pane geral" da defesa, marcado por Guirassy. A partir da li, porém, a partida voltou a cair na morosidade e foi para o intervalo com 2 a 1 no marcador.

Brasil amplia logo de cara e abre o jogo no segundo tempo

Nem bem o time voltou do intervalo e a Seleção Brasileira conseguiu marcar o terceiro gol. A rede foi balançada em uma jogada ensaiada após um escanteio curto, em que Lucas Paquetá cruzou na cabeça de Éder Militão, que desviou sem chances para o goleiro adversário. Com isso, a partida passou a ficar mais aberta até mesmo para Ramon começar a fazer alguns testes, como Raphael Veiga no lugar de Paquetá, e Bruno Guimarães no lugar de Joelinton.

Richarlison perde gol incrível, Vini marca de pênalti e Veiga chama a atenção

Depois das primeiras alterações, a partida ficou mais interessante, inclusive com Guiné tendo oportunidade de diminuir, mas parando nas mãos de Ederson. Deu tempo também para Richarlison desperdiçar uma oportunidade incrível de deixar a sua marca. Era só ele e o goleiro. Quem vinha fazendo um bom jogo era Raphael Veiga tanto na armação quanto na recomposição, mas quem se destacou foi Malcom, sofrendo pênalti. Na cobrança, Vini Jr. bateu no cantinho para anotar o quarto da Seleção e encerrar a goleada em Barcelona.

E agora?

Depois de vencer Guiné, a Seleção Brasileira terá mais um amistoso nesta Data Fifa, que será disputado contra Senegal, em Lisboa, nesta terça-feira (20), às 16h (de Brasília). A partida será disputada em Portugal, na cidade de Lisboa, no estádio José Alvalade.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 4 x 1 GUINÉ
Local: Cornellà-El Prat, Prat de Llobregat (ESP)
Data e hora: 17/6/2023, às 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Andris Treimanis (LET)
Assistentes: Haralds Gudermanis (LET) e Aleksejs Spasennikovs (LET)
VAR: Víctor Garcia (ESP)
Público e Renda: Não disponíveis
Cartões amarelos: Casemiro e Lucas Paquetá (BRA) Sylla (GUI)
Cartões vermelhos: -
Gols: Joelinton (26'/1ºT) (1-0), Rodrygo (29'/1ºT) (2-0), Guirassy (35'/1ºT) (2-1), Éder Militão (1'/2ºT) (3-1), Vini Jr. (42'/2ºT) (4-1)

BRASIL: Ederson; Danilo (Vanderson, aos 47'/2ºT), Éder Militão, Marquinhos e Ayrton Lucas; Casemiro, Joelinton (Bruno Guimarães, aos 19'/2ºT) e Lucas Paquetá (Raphael Veiga, aos 19'/2ºT); Rodrygo (Malcom, aos 37'/2ºT), Vini Jr. (Rony, aos 47'/2ºT) e Richarlison (Pedro, aos 37'/2ºT). Técnico: Ramon Menezes.

GUINÉ: Koné; Conté (Dembo Sylla, aos 20'/2ºT), Sow, Diakhaby e Sylla; Diawara, Moriba (Aguibou Camara, aos 37'/2ºT), Guilavogui (Morlaye Sylla, aos 28'/2ºT), Naby Keita (Cissé, aos 28'/2ºT) e Kamano (Diaby, aos 28'/2ºT); Guirassy (Kanté, aos 20'/2ºT). Técnico: Kaba Diawara.

Últimas